Programa “Diabetes em Movimento” já começou em Lousada

Programa “Diabetes em Movimento” já começou em Lousada

O ACES Tâmega III – Vale do Sousa Norte e a Câmara Municipal de Lousada estão a implementar o projeto “Diabetes em Movimento”, programa comunitário de exercício físico para cidadãos que padeçam de diabetes tipo 2. Esta ação é desenvolvida através do Programa Nacional para a Promoção da Atividade Física e do Programa Nacional para a Diabetes, com o apoio científico do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto e da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.

As atividades são dinamizadas por técnicos de desporto da autarquia e decorrem às segundas, quartas e sextas-feiras, das 16h às 17h30, no Pavilhão Polidesportivo do Complexo. Durante as sessões, são desenvolvidos, sobretudo, exercícios aeróbicos, resistidos, de agilidade e equilíbrio e de flexibilidade.

A primeira sessão do programa aconteceu a 4 de outubro e juntou utentes do concelho que se propuseram entrar neste projeto. Um dos presentes foi António Augusto Silva, vereador do Desporto, que salientou que, através desta iniciativa, se pretende “generalizar a prática da atividade física na população, adaptando-as às especificidades de cada um”.

Sessões multidisciplinares

Para além das atividades centradas no exercício físico, o programa inclui sessões focadas na educação para a saúde. Deste modo, uma vez por mês, os participantes vão ter a oportunidade de adquirir conhecimentos relacionados com os seguintes temas: alimentação saudável – açúcares; alimentação saudável – gorduras; alimentação saudável – sal; pé diabético e cuidados com os pés; hipoglicemias; atividade física nas atividades da vida diária; hipertensão arterial; gestão da polimedicação e mudança comportamental.

Podem ainda ser abordados outros pontos como a ansiedade e stress, a saúde oral, correção postural, interpretação de rótulos, planeamento de refeições, entre outros.

Na agenda do “Diabetes em Movimento”, constam ainda atividades que visam celebrar efemérides como o Dia Mundial da Alimentação, o Dia Mundial de Diabetes, o Dia Mundial da Atividade Física, entre outras.

Critérios para integrar o grupo

O médico de família tem um papel preponderante na seleção dos utentes que são convidados a participar neste projeto, os quais devem preencher vários requisitos.

Em primeiro lugar, os candidatos devem ter a Diabetes tipo 2 diagnosticada clinicamente há pelo menos seis meses, ter idade compreendida entre os 50 a 80 anos de idade, não fumar, ter as comorbidades da diabetes controladas, nomeadamente o pé diabético, retinopatia e nefropatia. Para além disso, não devem apresentar alterações graves na marcha ou equilíbrio, nem sintomas de doença das artérias coronárias, nem patologia cardíaca, pulmonar ou musculoesquelética grave.

O facto de ter uma vida independente na comunidade, não participar de modo regular em sessões de exercício supervisionado e estar inscrito e ser seguido em consulta nas Unidades de Saúde protocoladas são também fatores tidos em conta.

Para informações adicionais, deve ser contactado o médico ou enfermeiro de família na Unidade de Saúde Familiar.

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta