Felgueiras: Primeira fase da certificação do Pão de Ló de Margaride terminou com ‘balanço positivo’

Felgueiras: Primeira fase da certificação do Pão de Ló de Margaride terminou com ‘balanço positivo’

Na passada segunda-feira, dia 30 de setembro, a Associação Empresarial de Felgueiras apresentou os resultados do processo de certificação e promoção do Pão de Ló de Margaride.

O ponto de situação desta primeira fase do projeto, que durou 12 meses, foi “muito positiva”, pois permitiu colocar à mesa os produtores do doce tradicional de Felgueiras, “o que por si só já é uma conquista, que derrubou as rivalidades em prol de um bem maior: a melhoria do produto”, explicou o diretor da AEFelgueiras, Cláudio Ferreira.

Durante os 12 meses de trabalho, foi possível “passar todas as etapas de certificação, processo feito pelo Ministério da Agricultura”. A par disso, o Pão de Ló de Margaride é agora uma marca registada. O projeto permitiu ainda o voo do doce para fora do país. A AEF foi a duas feiras internacionais, depois de estudar em parceria com universidades quais os países que seriam potenciais interessados no produto. Chegaram à conclusão de Espanha, Luxemburgo e França são os três melhores mercados para o doce.

Os Estados Unidos da América foram também apontados como um país “interessante para exportação, mas tendo em conta que o pão de ló se conserva cerca de 10 dias, não é tempo suficiente para exportar até lá. Então, a segunda fase do projeto vai estudar formas de conservação do Pão de Ló de Margaride para puder alargar ainda mais o seu mercado e acrescentar-lhe ainda mais valor, garantindo as características naturais do produto”, disse Cláudio Ferreira.

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta