Mais de mil produtores colhem as uvas e escoam produção com ajuda da Cooperativa Agrícola de Felgueiras

Mais de mil produtores colhem as uvas e escoam produção com ajuda da Cooperativa Agrícola de Felgueiras

Setembro e outubro são meses de apanhar as uvas na região do Tâmega e Sousa. Por muitas vinhas já se apanha a matéria prima que permite à Cooperativa Agrícola de Felgueiras fazer os seus vinhos em cooperação com cerca de mil produtores da região.

No entanto, produção poderá ser inferior ao ano anterior. “Ainda estamos a meio da apanha e, por isso, ainda é um pouco cedo para falarmos em números finais, mas parece que se verifica uma produção inferior ao ano anterior”, disse Rui Pinto, responsável pela cooperativa.

A maior quebra deu-se nas vinhas mais antigas e, em especial, nos tintos. Mas ainda há esperança de recuperar a produção e essa está nas vinhas mais novas. Rui Pinto explicou que “as vinhas novas, quando estão no começo da sua produção, costumam dar muitas uvas, por isso, esperamos uma compensação entre as vinhas antigas e as recentes para que seja um ano pelo menos semelhante ao anterior”.

Recorde-se que a Cooperativa Agrícola de Felgueiras tem vinho oriundo de cerca de mil produtores da região do Vale do Sousa e do Baixo Tâmega, incluindo municípios como Amarante, Marco de Canaveses, Castelo de Paiva e Felgueiras, entre outros.

O portefólio de vinhos da cooperativa é extenso

“É o exemplo de que o cooperativismo funciona pois se não fossem as cooperativas estes produtores teriam mais dificuldade em escoar a sua produção”, salientou o responsável pela Cooperativa Agrícola de Felgueiras.

No ano passado, esta cooperativa teve como novidade o vinho Escolha, “considerado um topo de gama, um vinho premium”. Todos os anos afirmam que tentam satisfazer as necessidades dos consumidores, até porque exportam para cerca de 30 países que vão colocando em mãos novos desafios. “A certeza é que o vinho verde está para ficar, e nos próximos 15 ou 20 anos não vai haver dificuldade em vendê-lo”, frisou Rui Pinto.

 

A azáfama é grande por estes dias na Cooperativa de Felgueiras

A cooperativa modernizou-se com equipamento ao longo dos últimos anos

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta