Projeto que visa a prevenção das quedas de cidadãos idosos foi apresentado em Cinfães

Projeto que visa a prevenção das quedas de cidadãos idosos foi apresentado em Cinfães

Deu-se início esta semana ao projeto “Mais vale prevenir que cair”, cuja concretização está a cargo de Ana Files, Tânia Correia e Emília Rocha, enfermeiras do serviço de ortopedia do Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa (CHTS).

O programa consiste numa série de sessões de formação a realizar em diferentes lares da região, com o objetivo de capacitar os profissionais dessas instituições para a identificação de fatores ambientais e comportamentais que aumentam o risco de queda e, desta forma, intervir na prevenção.

A primeira instituição a ser visitada foi a Associação de Solidariedade Social de Souselo, em Cinfães, estando já agendadas as próximas sessões em Castelo de Paiva, Paços de Ferreira e Baião.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, as quedas são a segunda causa de morte por lesão acidental ou não intencional em todo o mundo, logo a seguir aos acidentes rodoviários. Os dados revelam que 30 porcento dos indivíduos com idade igual ou superior a 65 anos cai, pelo menos, uma vez por ano no domicílio e 50 porcento dos indivíduos dentro da mesma faixa etária cai, pelo menos, 1 vez por ano em instituições.

A queda pode, por exemplo, provocar fraturas, traumatismos cerebrais e lesões nos músculos, que vão diminuir a capacidade do idoso de se movimentar e realizar as suas atividades diárias, diminuindo a sua qualidade de vida e aumentando o risco de morte. Por isso mesmo, as responsáveis pelo projeto destacam a importância de “prevenir a perda da autonomia e independência e preservar também a conservação da capacidade funcional do idoso”.

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta