Câmara de Baião e Fundação Eça de Queiroz já atribuíram “Prémio Literário Fundação Eça de Queiroz”

Câmara de Baião e Fundação Eça de Queiroz já atribuíram “Prémio Literário Fundação Eça de Queiroz”
Fotografia: Comunicação, Cultura e Arte

A Câmara Municipal de Baião, em parceria com a Fundação Eça de Queiroz, instituiu em 2014 o Prémio Literário Fundação Eça de Queiroz. E este ano já se sabe quem foi o vencedor. Chama-se Djaimilia Pereira de Almeida e a escritora venceu com a obra “Luanda, Lisboa, Paraíso”, anunciou ontem o município e a fundação.

São assim 10 mil euros que vão ser entregues, depois do júri, por unanimidade, entender que a escritora era a merecedora do prémio por “desenhar [nesta obra] a solidão das personagens de forma magistral, numa contenção poética em que se estabelece o equilíbrio entre a esperança e o desespero”.

Recorde-se que o município de Baião e a Fundação Eça de Queiroz criaram há cinco anos este prémio para “promover e incentivar a produção de obras literárias em língua portuguesa e homenagear Eça de Queiroz”, explicam na nota enviada à imprensa.

Mas se, até aqui, este prémio distinguia  narrativas ficcionais inéditas e obras de carácter ensaístico já publicadas, a partir de agora vai ser distinguida “bienalmente uma obra ficcional (romance ou novela) escrita em língua portuguesa e publicada em Portugal por autor nacional com idade não superior a 40 anos à data da publicação”. 

Publicidade

banner-lousada-700x262

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta