Bombeiros Voluntários de Castelo de Paiva combatem incêndio na EN222

Bombeiros Voluntários de Castelo de Paiva combatem incêndio na EN222

Um incêndio está a deflagrar na zona de mato, junto à Estrada Nacional 222, já na freguesia da Lomba, no concelho de Gondomar. Tendo em conta a proximidade com a freguesia de Raiva, Pedorido e Paraíso, de Castelo de Paiva, os Bombeiros Voluntários desta localidade estão no terreno a combater as chamas.

Foram enviados para o local cinco veículos e 22 operacionais dos Bombeiros Voluntários de Castelo de Paiva, e estão a ser também mobilizados para o local soldados da paz dos bombeiros de Valbom. Ao todo, estão no local 44 operacionais. Também um meio áereo foi enviado para o local mas já foi desmobilizado, segundo avançou fonte dos bombeiros de Valbom ao Jornal A VERDADE.

Fonte dos Bombeiros Voluntários de Castelo de Paiva indicou que o trânsito está circulável na EN222, estrada utilizada por muitos habitantes do concelho de Castelo de Paiva para se mobilizarem até aos seus locais de trabalho.

O alerta para o incêndio chegou à central dos bombeiros pelas 14h17 desta terça-feira, dia 27 de agosto.

1 comentário

Publicidade

banner-lousada-700x262

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta

1 Comentário

  • Manuel Freitas
    28 Agosto, 2019, 11:07

    Depois de muito silêncio de alguma impresnas escrita e muito mais a televisiva, dando até a entender que haveria um certo controlo dessa informação. impedindo assim de funcionar a tão badalada independencia da imprensa, podemos concluir que afina ainda há incêndios em Portugal o que quer dizer que não ardeu tudo e também que ainda há quem informe sobre esse assunto, como será o caso deste Jornal "AVERDADE", porque as televisões, ou perderam o interesse por dar essas notícias, ou fotam sondadas para não falar tanto de incêndios, principalmente por causa das eleições, mas a verdae que pouco ou nada dizem. Parabéns a este Jornal " AVERDADE". por continura a informar tudo sobre estas regiões dourienses. Manuel Freitas

    REPLY