Populares manifestam-se amanhã em Baião contra realização de tourada

Populares manifestam-se amanhã em Baião contra realização de tourada

Vários populares vão juntar-se amanhã em Baião para se manifestar contra a realização de uma tourada naquele município, na tarde desta sexta-feira.

O anúncio da realização da tourada originou de imediato reações de contestação, em especial nas redes sociais, onde foi criado mesmo um evento que está a encaminhar as pessoas para o local.

Sónia Bacelar Coutinho é residente em Valongo e é um dos rostos da revolta pela realização da tourada no município. “Baião é o único município do distrito do Porto onde as touradas ainda continuam a acontecer”, destaca a jovem, para quem a justificação de “manter a tradição” já não convence ninguém.

A iniciativa “Há Toiros em Baião” acontece esta sexta-feira, 23 de agosto, pelas 17h30, numa praça de touros improvisada junto à vila de Baião.

A manifestação está agendada para a mesma hora e está a mobilizar pessoas de várias localidades. No Facebook estão a ser combinadas boleias para que mais interessados possam mostrar o seu desagrado com a realização desta corrida de touros à portuguesa.

“Junta-te a nós neste protesto pacífico contra as touradas. Traz o teu cartaz e ajuda a mudar o mundo pela positiva, por um mundo com mais compaixão e mais humanidade, onde o Homem protege o mais indefeso e não o humilha nem agride. Sê a mudança que queres ver no mundo!”, dizem os organizadores no protesto.

Segundo Sónia Bacelar, a primeira intenção era que a tourada fosse cancelada. “Em Baião, a tauromaquia nem sequer é tradição. Mas, tentam fazer touradas em praças portáteis. Em 2016, uma tourada que ia decorrer em Baião chegou a ser cancelada”, disse. No entanto, na sua opinião, esse cancelamento não trouxe o final desejado.

Entre os apoiantes da manifestação estarão presentes alguns elementos do PAN – Partido das Pessoas, dos Animais e da Natureza, oriundos do distrito do Porto. “Mandamos email à Câmara, a pedir para cancelar o evento, mas nunca obtivemos uma resposta“, adiantou Liliana Silva, membro do PAN Penafiel que vai participar no protesto amanhã.

Tourada está licenciada e vai realizar-se

E a tourada vai mesmo realizar-se. Contactada pelo Jornal A VERDADE, a Câmara Municipal de Baião informou que emitiram no dia 20 de agosto a licença para a instalação de um recinto tauromáquico itinerante num terreno privado, em nome de uma empresa.

Hoje, dia 22 de agosto, foi realizada uma vistoria, “por um técnico credenciado para o efeito, da Câmara Municipal de Baião, acompanhado por outro técnico da Direção Geral de Alimentação e Veterinária, conforme determina a Lei, e a respetiva licença foi emitida. A instalação cumpriu as normas”, adianta o município.

Por esse motivo, a autarquia local informa que “não pode indeferir um pedido desta natureza se ele estiver devidamente instruído, com todos os documentos exigidos para o efeito, de acordo com a Lei”.

No caso da tourada cancelada em 2016, a autarquia de Baião refere que, naquele ano, “a Câmara não emitiu a respetiva licença para o mesmo evento pelo facto do local não ter reunido os requisitos associados às normas decorrentes da Lei”.

Ainda assim, refutam que a tourada integre as Festas Concelhias e de S. Bartolomeu, embora coincidam com as mesmas. O protesto e a tourada avançam, assim, amanhã no mesmo local e na mesma hora, em Baião.

Foto de Arquivo / D.R.

1 comentário

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta

1 Comentário

  • antónio veríssimo
    23 Agosto, 2019, 9:55

    As touradas, que alguns teimam em chamar de cultura, não se justificam. De todo. Defender os animais não pode ser palavra vã.

    REPLY