José Luís Carneiro apresentou novo livro em Baião e destacou trabalho do município no apoio aos emigrantes

José Luís Carneiro apresentou novo livro em Baião e destacou trabalho do município no apoio aos emigrantes

 O Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, natural de Baião, José Luís Carneiro, apresentou na sua terra Natal o seu mais recente livro, intitulado “Valorizar os Portugueses no Mundo: por uma estratégia partilhada 2015-2019“.

No dia 14, sob a chancela da Casa da Moeda e com prefácio do ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, o livro procura ilustrar o potencial da Diáspora portuguesa na afirmação de Portugal no mundo e, ainda, no desenvolvimento local, regional e nacional do País.

O presidente da câmara de Baião, Paulo Pereira, esteve a acompanhar a sessão de apresentação do livro, assim como vários vereadores do atual executivo.

“Baião tem uma dimensão internacional a partir dos emigrantes que fazem as suas vidas em todos os continentes. A terra estará sempre de braços abertos para os acolher e para contar com o seu contributo”, disse Paulo Pereira na apresentação do livro.

Tendo em conta que o livro de José Luís Carneiro tem a emigração no cerne da questão, foi Pereira Cardoso, filho de emigrantes no Brasil que, ao lembrar o seu pai, fez a apresentação do livro. Sublinhou a importância das políticas desenvolvidas pela secretaria de Estado no apoio e na proteção dos portugueses no estrangeiro e disse admirar a dimensão de prestação de contas realizada no livro.

Após uma análise à estratégia de trabalho que se pode ver no trabalho editado em livro, lembrou a importância da língua portuguesa e o crescimento expectável da mesma, bem como os exemplos de vida de tantos emigrantes descritos no livro e que mostram bem a importância estratégica desta área governativa para o País e para o município.

Referiu também que aquilo que acontece em Baião, no que à emigração diz respeito, é o que acontece no país. “Este grande escritor referia a emigração como um fator de desenvolvimento das sociedades de acolhimento, mas também das sociedades de partida”, assinalou.

José Luís Carneiro salientou o trabalho que o município de Baião está a fazer no que concerne ao apoio aos emigrantes. Agradeceu igualmente aos presentes cidadãos e cidadãs amigos e disse que o livro era “uma homenagem aos portugueses no mundo e uma prova do esforço realizado por todas as instituições da República para lhes garantir uma cidadania mais qualificada e uma democracia mais aberta à participação de todos, de que o exemplo do recenseamento automático é prova material”

Acrescentou ainda que o livro tem quatro partes essenciais: uma que procura mostrar o potencial dos portugueses no estrangeiro; outra, que ilustra os serviços consulares e diplomáticos ao seu serviço; uma terceira que procura mostrar a importância da cooperação entre todos os serviços do Estado e, por último, três exemplos de apoio e proteção consular em situações mais difíceis: a Venezuela, o Brexit e Moçambique por altura do furacão Irma. Estes exemplos, “servem para mostrar uma metodologia de trabalho que se tem vindo a aplicar a centenas de situações que ocorrem diariamente em todo o mundo”.

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta