Ex-alunos de Baião fazem “viagem no tempo” de 25 anos em ambiente de festa

Ex-alunos de Baião fazem “viagem no tempo” de 25 anos em ambiente de festa

Gabriela Ventura, Cristina Freixo, Cláudio Pinto e Fernando Monteiro. É este o “Bando dos Quatro” de ‘quarentões’ que, há cerca de 25 anos, construíram juntos experiências e memórias do tempo em que frequentaram juntos a então denominada Escola C+S de Baião, a atual EB 2, 3/S de Baião.

Com raízes fixadas em Baião, a vida, contudo, levou alguns deles para outras paragens. É o caso de Gabriela Ventura, de 44 anos, que se mudou para o Algarve há sensivelmente duas décadas. Apesar da distância, não abdica de passar férias na terra onde cresceu, para passar o Natal, ver a família e, claro está, viver as Festas de S. Bartolomeu, realizadas em agosto.

Apesar de os amigos Cristina Freixo, Cláudio Pinto e Fernando Monteiro serem “peças fundamentais” na organização, foi na cabeça de Gabriela que surgiu a ideia de reunir os ex-colegas de escola num evento este mês, altura em que a maioria goza de férias e, por norma, se encontra em Baião.

Para tal, resolveu criar um grupo no Facebook, ao qual foi adicionando os amigos de outrora que conseguia encontrar na rede social. Por sua vez, esses iam adicionando outros, processo que se veio a traduzir num crescimento exponencial num curto espaço de tempo, como nos conta Gabriela: “no início, éramos só meia dúzia; agora somos mais de oitocentos – foi surreal!”

Colegas vão-se encontrar na EB 2,3/s de Baião

Perante tamanha multidão, a ideia original de organizar o habitual jantar feito nestas ocasiões rapidamente se teve de transformar em algo mais. Na procura por um espaço de maiores dimensões, surgiu nova ideia: se o que une o grupo é o facto de terem partilhado o percurso escolar, porque não organizar o evento na escola?!

Assim, tendo em conta que o antigo edifício foi demolido aquando da construção do atual, a EB 2, 3/S de Baião foi o palco escolhido para a iniciativa, que se vai realizar no próximo sábado, dia 17 de agosto. Entre as 18 e as 19 horas, tem lugar a receção aos colegas, na qual se vai fazer o árduo exercício de procurar reconhecer caras de criança em adultos na casa dos quarenta.

Segue-se a cerimónia de abertura no auditório escolar, tendo o jantar/arraial início marcado para as 20 horas. Bifanas, caldo verde, chouriço assado, moelas e porco no espeto compõem o menu, complementado pelo bolo comemorativo, que vai ser cortado por volta das 22 horas. Meia hora mais tarde, é tempo de ‘abanar o capacete’ em honra dos velhos tempos com a ‘Dance Party’ levada a cabo pelos DJ’s Lalas, Emanuel Guedes e Gil, eles que também integram o lote de ex-colegas baionenses daquela geração.

“Esse dia vai ser uma viagem no tempo”, descreve Gabriela: “vai ser reviver as fotografias, rever os colegas, um arraial com porco no espeto e depois, decidimos convidar os nossos colegas que gostavam de ir pôr música para o bar – o Lalas, Emanuel Guedes e Gil”. Porém, o cartaz de DJ’s só fica completo com um nome-surpresa: o presidente da Câmara Municipal de Baião, Paulo Pereira, o qual “tinha muito jeito para pôr música na antiga Metrópolis”.

Inicialmente, o evento destinava-se à geração de alunos que, aos dias de hoje, andam “na casa dos 40”. Contudo, “haviam amigos na casa dos 30 que gostavam de vir”, pelo que o grupo lhes “abriu as portas”.

Para além destes, Gabriela revela que “são todos bem-vindos”, pois não quer “fechar as portas a ninguém”, pese embora a diferença de idades faça, por si só, uma ‘triagem’. “Nós temos ali uma faixa etária com que nos identificamos, pois temos muito mais em comum do que com jovens de 20, porque tivemos o mesmo percurso, a mesma história, o mesmo passado, as mesmas dificuldades”, explicou a organizadora.

Os ingressos para participar neste ‘1.º Encontro de Ex-Alunos da Escola C+S de Baião’ começaram a ser vendidos no início de julho. Inicialmente, a data prevista para o encerramento da venda era dia 3 de agosto, mas esse prazo foi alargado, visto que “não é por haver uma data limite que não se vai permitir comprar e participar”. Posto isto, os bilhetes vão ser vendidos até por volta da hora de almoço de sábado. Há postos de venda – que pode consultar no cartaz que se segue – em Campelo, Ancede, Santa Marinha do Zêzere, Gestaçô, Eiriz e até no Porto.

Para finalizar, Gabriela revela qual o seu desejo para o evento que diz ser uma espécie de “jogo do Quem é Quem?”. “Que seja uma noite muito agradável para todos, tendo o maior número possível de colegas!”

1 comentário

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta

1 Comentário

  • Isabel Ramos
    16 Agosto, 2019, 15:14

    fixe

    REPLY