ExpoMontemuro: Camané vai cantar o fado esta noite em Cinfães

ExpoMontemuro: Camané vai cantar o fado esta noite em Cinfães

Depois de oficialmente aberta a ExpoMontemuro, e de estreado o palco pelos “4Mens”, esta festa em Cinfães vai continuar.

Hoje, dia 18 de julho, a programação inicia pelas 16 horas, com a iniciativa “Investir em Cinfães“. No Stand da câmara municipal, estará um especialista que explicará aos visitantes as oportunidades e os incentivos ao investimento no concelho.

Mais tarde, pelas 19 horas,  a fanfarra dos Escuteiros de Oliveira do Douro vai assumir a musicalidade do certame, animando os visitantes da ExpoMontemuro.

Além da música, esta edição conta, a par das anteriores, com vários expositores onde é possível provar um pouco da gastronomia local, como os licores, doces, e frutos, há também a possibilidade de conhecer empresas locais.

No que toca à prova de vinhos verdes, este ano a ExpoMontemuro sugere a utilização dos copos reutilizáveis. Não são de vidro o que confere, além de maior segurança, maior sustentabilidade e a possibilidade de guardar para o ano seguinte.

Animação para os mais pequenos não falta também, garantiu o presidente de câmara, Armando Mourisco.

A par destas atratividades, há a música. A orquestra “Lusodescendente” sobe esta noite ao palco pelas 20h30, uma hora em que os restaurantes patentes no recinto registam a sua maior afluência de clientes.

Mais tarde, volta-se a repetir a iniciativa “Saberes e Sabores da Escola Profissional“. A escola profissional de Cinfães vai, todos os dias do certame, preparar um prato típico do concelho para dar a provar aos visitantes o que de melhor tem a gastronomia local.

Esta iniciativa vai preparar o terreno para a atuação do artista principal, Camané. Este artista irá trazer o fado até Cinfães, até porque, explicou o autarca local, este ano o cartaz musical teve por objetivo trazer a variedade de géneros musicais.

Camané viu o fado entrar-lhe na vida um pouco pelo acaso, enquanto recuperava de uma maleita infantil e se refugiou na coleção de discos dos seus pais. Entre eles descobriu vozes como as de Amália Rodrigues, Fernando Maurício, Lucilia do Carmo, Maria Teresa de Noronha, Alfredo Marceneiro e Carlos do Carmo.

Dessa altura até à vitória em 1979 do evento “Grande Noite do Fado” foi um passo. Na sequência desta participação gravou alguns trabalhos e efectuou diversas apresentações públicas.

Tem atuado em diversas casas e, esta noite, a sua casa será o palco patente na ExpoMontemuro em Cinfães.

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta