Publicidade

banner-baiao-festas-700x259

De Bagagem pelo Mundo: Realizador Abi Feijó foi convidado para votar nos Óscares

De Bagagem pelo Mundo: Realizador Abi Feijó foi convidado para votar nos Óscares

O realizador lousadense Abi Feijó foi convidado para integrar a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas norte-americana, o organismo que atribui anualmente os Óscares.

A partir de agora, Abi Feijó terá de assistir a todos os filmes da categoria que vai votar, isto é, de animação, de curtas e longas-metragens.

 “Isto é um trabalhão, é preciso ver todos os filmes, são toneladas de filmes”, disse em entrevista ao Jornal A VERDADE, soltando uma gargalhada de quem se sente orgulhoso e entusiasmado com a tarefa que lhe caiu em mãos.

Para o realizador português, “este convite representa o reconhecimento de todo o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido ao longo destes vários anos”.

A vida deste realizador foi feita de sucessos cinematográficos que o fizeram voar bem alto, quer a nível profissional, quer a nível pessoal.

Para quem não sabe, Abi Feijó nasceu em Braga. O seu avô materno tinha um clínica nesta cidade pelo que a sua mãe foi ter os seus filhos em Braga. Daí que muitas das biografias do realizador digam que essa seja a sua naturalidade.

No entanto, o mesmo revelou que se considera de dupla naturalidade: “Pelas biografias antigas até vem lá Braga. Foi lá que eu nasci mas não foi lá que eu vivi. Passei toda a minha infância em Lousada, na casa de Vilar, em Aparecida”.

Por Lousada, Abi Feijó passou a maioria das suas primeiras vivências. Foi por lá que aprendeu a gatinhar, a andar, a falar e a explorar a sua imaginação. Tanto, que hoje Lousada continua a ser a base de alguns dos seus filmes.

Até aos 8 anos, Abi Feijó permaneceu em Lousada. Depois, foi para o Porto. Em 1985 viajou até ao Canadá, onde realizou o seu primeiro estágio. Este foi o momento mais importante na sua vida profissional.

Abi Feijó encontrou no Canadá a oportunidade certa para concretizar o seu primeiro filme, intitulado “Oh que Calma”, baseado numa música tradicional portuguesa.

Este filme proporcionou-lhe uma grande mudança de vida, em termos profissionais e pessoais. “Aquilo que eu cresci, aquilo que eu aprendi, os contactos que eu por lá fiz, foi algo extraordinário, lá é uma terra incrível, senti-me confortável. Poder ter passado cinco meses da minha vida lá foi das coisas mais importantes da minha vida”, frisou.

Esta ligação com o Canadá continuou até aos dias de hoje. Isto porque Abi Feijó tem atualmente mais quatro membros da Academia de Academia de Artes e Ciências Cinematográficas norte-americana que são canadianos.

Além das cinco coproduções com o Canadá, “estamos com uma coprodução com o Canadá e outra com a Alemanha”.

Depois, seguiu para França para outro estágio, para tirar um curso com alunos portugueses e franceses. “Foi um curso que correu muito bem, dos portugueses que participaram esteve Regina Pessoa, Daniel Ribeiro, nomes importantes da animação nacional, assim como francesas”, referiu.

O sucesso do realizador foi tal que foi convidado para dar aulas, mais tarde, em Taiwan várias vezes. Neste período, a bagagem nunca esteve parada. Ia e vinha, o que enriquecia a sua imaginação e se fomentavam novas narrativas para as suas realizações.

Lousada serviu de montra de muitos dos seus projetos

Abi Feijó tem tentado buscar o melhor de Lousada para os seus filmes.  A sua casa já serviu de pano de fundo para muitos deles. “Amélia e Duarte”, lançado em 2015, foi praticamente todo rodado na sua habitação.

Já a coleção de José Pereira de mil motas portuguesas dos anos 50. “As coisas funcionaram bem, as coisas foram filmadas, o filme está pronto desde 2017, é um orgulho”, disse.

“Quanto mais viajo mais gosto de estar aqui. Esta terra é fantástica. Os nosso turistas quando chegam gostam imenso”

O seu gosto pelo cinema e por Lousada fez com que montasse o Museu Casa de Vilar. “Tem sido uma das vertentes culturais que tenho tentado desenvolvido aqui”, referiu. Trata-se de um museu dedicado ao cinema e à animação.

Publicado por Casa Museu de Vilar em Domingo, 8 de fevereiro de 2015

Publicidade

banner-lousada-700x262

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta