António Costa viaja na linha Marco-Caíde esta segunda-feira para inaugurar eletrificação

António Costa viaja na linha Marco-Caíde esta segunda-feira para inaugurar eletrificação

António Costa, Primeiro-Ministro de Portugal, e Pedro Nuno Santos, Ministro das Infraestruturas, vão inaugurar as obras da eletrificação da linha do Douro, no troço Caíde-Marco, na próxima segunda-feira, dia 15 de julho.

O governante vai entrar no comboio elétrico, em Marco de Canaveses, pelas 11 horas, em direção a Caíde, no concelho de Lousada. A cerimónia de inauguração será feita na estação de Caíde.

No entanto é já este domingo que os comboios elétricos começam a viajar para a estação de Marco de Canaveses, com quase 30 comboios diários a fazer a ligação até ao Porto.

“Até aqui, durante a semana tínhamos cerca de 20 comboios diários a ligar o Marco ao Porto, agora vamos passar a ter quase 30 nos dois sentidos e a viagem passa a durar cerca de 1h15”, explicou Cristina Vieira, presidente da câmara de Marco de Canaveses, satisfeita com a obra.

Para a autarca, não só aumenta o número de comboios, como a qualidade de vida dos munícipes que usufruem diariamente desta linha de comboio.

“Num curto período de tempo, os marcoenses passam a usufruir de um melhor serviço, uma viagem mais rápida, cómoda e muito mais barata. É uma verdadeira revolução no meio de transporte coletivo que o nosso concelho está a viver”, sublinha a autarca.

A eletrificação e modernização da Linha do Douro era um investimento esperado desde o início do século e vê agora a luz do dia.

“Estamos radiantes por podermos inaugurar este serviço no nosso concelho passados tantos anos de espera. Assinámos o auto de consignação da obra há cerca de um ano e na altura ainda havia muito ceticismo por parte dos utentes, mas a palavra foi honrada”, acrescentou a autarca local, agradecendo ao atual governo pelo empenho na concretização da empreitada.

Comissão de Utentes satisfeita com conclusão da obra

A Comissão de Utentes da Linha do Douro mostra-se satisfeita com a conclusão da obra que já se arrastava há décadas. “É uma obra que há muito desejávamos, foi uma luta constante ao longo de muitos anos, finalmente vemos concretizada. Os utentes vão ficar muito melhor servidos, com muito mais comboios e com preços mais reduzidos”, explicou, António Pereira, presidente da comissão de utentes.

No entanto, o facto de a inauguração acontecer em Lousada deixou a Comissão de Utentes “desgostosa”, garantindo que faria sentido a inauguração se realizar em Marco de Canaveses. “É uma obra dos marcoenses, foi uma luta árdua dos utentes ferroviários que utilizam os comboios a partir do Marco. Caíde já tem a linha eletrificada há muitos anos”, referiu.

“A Comissão de Utentes agradece a todos os marcoenses e utentes que lutaram por esta obra. Agradece também aos executivos (CDS-PP, PSD e PS) que lutaram por esta obra”, concluiu António Pereira.

Recorde-se que desde 1 de julho, os utilizadores do meio de transporte ferroviário podem beneficiar do Programa de Apoio à Redução Tarifária, e desse modo pagar, no máximo, 40€ de passe mensal para a ligação entre o Marco de Canaveses e o Porto, ou 50€ se estenderem o título à rede de transportes urbanos do Porto (metro e STCP).

A CP já divulgou os horários que passam a estar em vigor a partir deste domingo.

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta