Publicidade

banner-festas-do-marco-2019-700x394
Banner-Expomontemuro-2019-700x315

Marco de Canaveses: Toka & Dança sobem ao palco este sábado para apresentar o novo disco

Marco de Canaveses: Toka & Dança sobem ao palco este sábado para apresentar o novo disco

É já este sábado, dia 22 de junho, que a banda Toka & Dança vai lançar o seu novo disco: “Vamos ao Vira”. A apresentação do terceiro trabalho do conjunto marcoense vai decorrer no Parque Fluvial do Tâmega, na freguesia de Sobretâmega, em Marco de Canaveses, a partir das 22 horas.

Rafael Monteiro é um dos quatro elementos que compõem o grupo formado há cerca de três anos. Em conversa com o Jornal A VERDADE, explicou as diferenças entre o mais recente disco da banda e os anteriores. “O nossos dois primeiros trabalhos tinham dez temas originais, enquanto que este tem doze mais dois ‘medleys’. Com este cd, tentámos ampliar o nosso leque de variedade musical e mostrar outras sonoridades. Penso que está um cd muito completo, porque tem músicas para todos os gostos”, referiu.

A escolha do local onde vai ser feita a apresentação não foi deixada ao acaso, já que Sobretâmega é a terra natal do quarteto de músicos: “faz todo o sentido que o lançamento seja aí, tal como fizemos no ano passado, pois somos ‘pratas da casa'”, explicou.

Para a noite de amanhã, para além da animação caraterística dos seus concertos, o conjunto de Marco de Canaveses tem programado algo diferente do habitual: “vai ser uma noite memorável, com muita animação e muitas novidades, até porque a banda nunca apresentou uma música ao vivo, pelo que a expetativa está muito alta”.

Para além de unidos pela juventude e pela terra que os viu nascer, os Toka & Dança são, essencialmente, uma banda familiar: Rafael e Francisca são irmãos, aos quais se juntaram os primos Diogo e Marco. Os laços de sangue que os unem, na opinião de Rafael, “ajudam bastante” quando chega a hora de subir ao palco. “A nossa química e a nossa interação é diferente porque estamos à vontade uns com os outros”, afirmou.

Essa química começou a ser posta em prática há uns anos atrás, numa altura em que o projeto Toka & Dança ainda não existia. “Começámos a tocar em casa para família e amigos e formámos um grupo – Concertinas do Tâmega – com os mesmos elementos”, conta Rafael sobre a origem do conjunto, que se veio a tornar em algo maior. “No ano a seguir, decidimos voar um bocadinho mais alto e fazer um trabalho nosso, de originais. Lançámos o nosso primeiro CD, ‘Vira No Que Vira’, que foi um sucesso. No ano passado, lançámos o ‘Rimba o Malho’ e estamos a lançar agora o ‘Vamos ao Vira’, finalizou.

Publicidade

Banner-Festival-Francesinha-Felgueiras-700x446

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta