“Portugal Mountain Rescue Summit” reuniu mais de meia centena de operacionais de busca e salvamento em Baião

“Portugal Mountain Rescue Summit” reuniu mais de meia centena de operacionais de busca e salvamento em Baião

Decorreu entre os dias 8 e 10 de junho, em Baião, o “Portugal Mountain Rescue Summit”, organizado pelos Bombeiros Voluntários de Baião e pela Escola Portuguesa de Salvamento. No total, participaram no evento cerca de 60 operacionais pertencentes a corpos de bombeiros e organizações de voluntariado de proteção civil de todo o país.

A primeira atividade teve lugar por volta das 15 horas do dia 8 no Auditório Municipal e contou com mais de 100 participantes: o “III Fórum Prevenir para Proteger”. O painel de oradores, entre os quais se encontrava Paulo Pereira, presidente da autarquia, reuniu operadores turísticos de aventura, nomeadamente em atividades de canyoning, e voluntários de proteção civil especializados operações de busca e salvamento, em particular operações de salvamento em minas. Foi ainda debatido o vazio legal no âmbito das operações de busca e salvamento em Portugal, evidenciando a necessária articulação e regulação deste risco.

Nos dias seguintes, foi tempo de passar da teoria para a prática nas serras do Marão e Aboboreira. Nesses locais, os operacionais realizaram exercícios com diversos cenários, pondo à prova as suas capacidades e partilhando diferentes técnicas de salvamento. O último exercício simulou uma operação de busca e salvamento de uma aeronave monomotor, na qual participaram todas as equipas em simultâneo.

Em comunicado, a organização do “Portugal Mountain Rescue Summit” demonstra a intenção de voltar no próximo ano com mais uma edição do certame, o qual “pretende continuar no futuro a reunir entidades e operacionais com capacidade no âmbito da busca e salvamento, sendo uma plataforma privilegiada de partilha de experiências e técnicas de âmbito prático, mas também uma reflexão e discussão do estado da arte neste domínio específico do socorro e emergência em Portugal”.

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta

Apoie o jornalismo de qualidade.
Faça uma doação para este projeto.