Castelo de Paiva: Poluição no solo em Real deixa população e autarcas revoltados

Castelo de Paiva: Poluição no solo em Real deixa população e autarcas revoltados

No lugar do Seixo, na freguesia de Real, em Castelo de Paiva, a poluição está a olhos vistos. Mais de 30 pneus, restos de obras, calçado, frigoríficos, e produtos não identificáveis cobre o chão de um lugar onde outrora predominou o verde e o cheiro da natureza. O rasto de poluição deixou a população revoltada com estes atos humanos.

O presidente da junta de freguesia, Vitor Quintas, mostrou a sua indignação com o facto, que confessa que desconhecia. “Este local já foi uma lixeira mas deixou de o se há vários anos. O pouco lixo que restava no local foi queimado pelas chamas que deflagraram o local num incêndio que aconteceu há três anos”, começou por explicar. Este fim de semana, o autarca dirigiu-se ao local e constatou “a falta de sensibilidade dos humanos em fazerem tal atrocidade para com a natureza”, frisou com tom revoltado e inconformado com a situação que assola a sua freguesia.

No local já esteve a GNR que recolheu amostras do material não identificável que se encontra no local e enviado para análise. A junta e a câmara municipal vão proceder à limpeza do espaço, assim como à colocação de barreiras físicas na esperança que evitem mais despejos de lixo no local.

Ao mesmo tempo, Vitor Quintas adiantou que, no próximo ano letivo, vai arrancar com uma ação de sensibilização junto das crianças e das escolas, “porque é um dever sensibilizar para a poluição, para um planeta melhor”.

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta