Alunos do Tâmega e Sousa apreenderam técnicas para “Empreender na Escola e depois da Escola”

Alunos do Tâmega e Sousa apreenderam técnicas para “Empreender na Escola e depois da Escola”

“Empreender na Escola e depois da Escola” é um projeto que tem levado palestras a várias escolas da região de modo a mostrar as portas que se podem abrir após concluído o 12.º ano.

Após 12 anos de estudo, os jovens deparam-se com a necessidade de decidirem o que querem fazer profissionalmente. No sentido de ajudar os jovens na sua caminhada futura, surge este projeto, integrado na “Economia Ativa no Douro Verde”, apoiado ao abrigo do Sistema de Apoio às Ações Coletivas do Norte 2020 – Promoção do Espírito Empresarial em Territórios de Baixa Densidade.

A Associação Empresarial de Baião (AEB) é a entidade co-beneficiária deste projeto, juntamente com a Dolmen. Amarante, Baião, Resende e Marco de Canaveses foram os municípios que viram as palestras serem realizadas nas suas escolas. Esta quarta-feira, dia 22 de maio, é a vez de Cinfães acolher a iniciativa, sendo que a Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Marco de Canaveses (EPAMAC), é a escola que irá fechar este ciclo.

Este conjunto de ações tem contado com a participação de diversos oradores especializados em distintas áreas.

Nas sessões, para além das boas vindas dadas pelos diretores dos agrupamentos que acolhem tal iniciativa, também a presidente da AEB, Maria Miguel, apresenta o projeto à comunidade escolar. A entidade Dolmen entrega às escolas o “Manual de Boas Práticas para o Empreendedor”. Os alunos assistem ainda a um vídeo apresentado pela presidente da AEB intitulado “Território Douro Verde” que dá a conhecer o território aos alunos.

Os oradores partilham conhecimentos aos alunos, o que permite criar uma motivação para a mudança, incentivando os alunos a serem empreendedores. Esta iniciativa, permite também que os alunos fiquem a conhecer a riqueza do território, as potencialidades que têm, para num futuro próximo, poderem ser empreendedores, sempre com o apoio de várias entidades presentes.

Baião teve sessão com empresários e alunos de Erasmus

A palestra em Baião contou com a presença de Patrícia Castro, da Consultant & Business. “Da Adversidade à Felicidade” deu o mote à sua intervenção, tendo falado sobre o seu percurso de vida até à data. Também José Marques da Silva, CEO da Finance XXI Consulting, falou aos alunos do tema “Empreendedorismo Jovem”.

Numa segunda parte da sessão, os jovens tiveram a oportunidade de escutar dois casos de alunos Erasmus, Luís Rocha, Técnico da Dolmen, testemunho de Erasmus na universidade e no mercado de trabalho, assim como Margarida Mendes, que deu o seu testemunho de Erasmus no secundário, que contou a experiência de Erasmus que está, neste momento, a fazer.

Alunos de Resende aprenderam técnicas de procura de emprego

O Agrupamento de Escolas de Resende acolheu a iniciativa que teve como oradores Cândido Zoio, coordenador do Núcleo de Promoção e Acompanhamento do Centro de Emprego do Tâmega e Sousa. O seu discurso foi pautado pelo tema da procura ativa de emprego e de criação dos próprios postos de trabalho. Ludovina Melo, técnica responsável pelo gabinete de Inserção Profissional na Câmara Municipal de Resende, voltou a dar dicas para a procura ativa de emprego, focando-se na criação do currículo, carta de apresentação e ainda de entrevistas de trabalho.

A sessão contou ainda com a presença de Paulo Dinis, diretor executivo do CETS (Conselho Empresarial do Tâmega e Sousa) que ressalvou a temática da criação de empresas. Para finalizar a sessão, os alunos assistiram às palavras de Carlos Vieira, empreendedor e produtor de mirtilo e cereja, que deu o seu testemunho como empreendedor de Resende.

 

Mais de 100 alunos de Amarante ouviram conselhos sobre a atitude do empreendedor

“Empreendedorismo – Questão de Atitude” foi o tema de conversa de Amarante. Vera Silva, diretora de projetos e empreendedorismo no IET – Instituto Empresarial do Tâmega, deu alguns conselhos aos alunos sobre a matéria em questão. Cândido Zoio voltou a falar, desta vez aos amarantinos, sobre a importância da procura ativada de emprego e a criação do mesmo.

A sessão contou ainda com a presença de João Calejo, diretor da Incubadora de Empresas – UTAD, que abordou a temática  “Da ideia ao negócio – Caixa de Ferramentas”. Para finalizar a sessão, esteve presente João Nascimento, representante da empresa digiUP – Engenharia Informática, Marketing e Programação, que deu o seu testemunho como empreendedor.

Marco de Canaveses reuniu 75 alunos para escutarem ensinamentos

Ana Paula Magalhães, técnica do Serviço de Emprego de Amarante, Centro de Emprego do Tâmega e Sousa, foi a responsável por passar ensinamentos a uma plateia constituída por 75 alunos acerca da procura ativa de emprego.

Catarina Matias, técnica do GIP da Associação Empresarial do Marco de Canaveses, ensinou os jovens a elaborarem o currículo, a carta de apresentação e, ainda, ensinou algumas técnicas que afirma serem fulcrais aquando de uma entrevista de emprego.

Miguel Carneiro, CEO Crius Consulting, abordou a temática do “Empreendedorismo Jovem”. Para finalizar a sessão, esteve presente Cristina Mendes, que deu o seu testemunho de empreendedora do Marco de Canaveses.

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta

Apoie o jornalismo de qualidade.
Faça uma doação para este projeto.