Autarquia de Celorico de Basto executa ação para combater a vespa das galhas do castanheiro

Autarquia de Celorico de Basto executa ação para combater a vespa das galhas do castanheiro

De forma a combater a vespa das galhas do castanheiro, inseto que ataca os vegetais do género castanea, o município de Celorico de Basto levou a cabo três largadas do parasitóide Torymus Sinensis.

Este inseto é considerado uma praga para os castanheiros em todo o mundo. Ao atacar os gomos foliares e formar galhas, reduz o crescimento dos ramos e a frutificação, podendo diminuir drasticamente a produção e a qualidade da castanha e, em casos mias graves, conduzir mesmo à morte dos castanheiros.

Efetuadas pelo Gabinete Técnico Florestal da autarquia, as largadas ocorreram na União de Freguesias de Veade Gagos e Molares, na Freguesia de Basto S. Clemente e na Freguesia de Borba da Montanha. A mesma entidade está agora a verificar o território e, conjuntamente com a direção Regional de Agricultura, irão averiguar a necessidade ou não de realizar outras largadas deste parasitóide.

Joaquim Mota e Silva, presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, mostrou preocupação com a proliferação deste inseto. “Esta praga tem de ser combatida da forma mais eficiente possível. Não podemos descurar os efeitos nefastos provocados nos castanhais levando a danos irremediáveis, no que respeita à produção de castanhas”, referiu.

O autarca revelou ainda que esta intervenção “procura salvaguardar esta espécie vegetal e, em simultâneo, fomentar o crescimento saudável do fruto”.

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta

Apoie o jornalismo de qualidade.
Faça uma doação para este projeto.