Estudo revela que comprar casa é mais fácil em Paços de Ferreira e Amarante

Estudo revela que comprar casa é mais fácil em Paços de Ferreira e Amarante

Os jovens portugueses são os últimos a sair de casa dos pais. É por volta dos 29 anos que os jovens dão este passo, uma média acima da União Europeia, segundo divulgou a Eurotast. Mas parece que a influenciar a decisão está o preço da compra de casa.

A plataforma ComparaJá.pt analisou os custos de comprar casa no distrito do Porto, no sentido de apurar, de acordo com os rendimentos da região, quantos anos precisa a população para comprar a sua casa. A plataforma tentou responder às seguintes questões: tendo em conta a taxa de esforço mensal de 33%, qual o prazo mínimo de um crédito à habitação para a aquisição de uma casa com 80 metros quadrados em cada localidade? Levando em consideração um prazo de reembolso de 40 anos, qual o valor máximo de crédito à habitação (logo, o número máximo de m² que a casa poderá ter) acessível a cada família?

O estudo revelou que, tendo em conta os municípios da região, somente os que integram o distrito do Porto, torna-se mais comprar casa em Paços de Ferreira e/ou Amarante. Em menos de 17 anos, é possível concretizar o objetivo de ter habitação própria. Em média, as famílias demoram 13 anos a pagar o crédito.

O ComparaJá.pt afirma que é o “preço por metro quadrado muito competitivo” que faz com que haja um preço mais tido em conta para a compra de casa. A contrastar, está Felgueiras, em que, só para pagar o crédito, são necessários 31 anos.

Fonte: Plataforma ComparaJá.pt

“Estes números contrastam com Matosinhos, por exemplo, onde apesar dos salários mais elevados, devido ao elevado preço dos imóveis, comprar uma casa com 80m2 demora 45 anos, quase mais três décadas do que nos dois municípios anteriormente destacados”, informou a plataforma. Pior menos só no concelho do Porto, em que, para uma família não ultrapassar um prazo de 40 anos no crédito habitação, tem de optar por uma casa com apenas 74 metros quatros.

“À semelhança do que devem fazer relativamente às opções de financiamento – comparando propostas de crédito à habitação de todo o mercado e não apenas do seu banco -, antes de tomar qualquer decisão, os consumidores têm de se informar em detalhe sobre as localizações mais competitivas para comprar casa, complementando as propostas apresentadas pelas agências imobiliárias com pesquisas nos vários portais online dedicados a este setor”, alerta o CEO do ComparaJá.pt, José Figueiredo.

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta

Apoie o jornalismo de qualidade.
Faça uma doação para este projeto.