Publicidade

banner-festas-do-marco-2019-700x394
Banner-Expomontemuro-2019-700x315

Sirenes dos Bombeiros Voluntários de Vila Meã tocaram em “rescaldo positivo” de 38 anos

Sirenes dos Bombeiros Voluntários de Vila Meã tocaram em “rescaldo positivo” de 38 anos

Ser bombeiro, é estar disposto a fazer “200 horas de voluntariado por ano”. É passar algumas noites num quartel, para socorrer quem mais precisa. No dia 28 de abril, as sirenes do quartel dos Bombeiros Voluntários de Vila Meã tocou. Não anunciava um incêndio, nem um acidente, mas antes o dia de festa que se avizinhava.

Os Bombeiros Voluntários de Vila Meã celebraram 38 anos de serviço, “com um sabor de gratidão, que cai melhor do que uma fatia de bolo”. Quem o diz é o presidente desta corporação que completou mais um ano de atividade, Ricardo Vieira.

Juntaram-se “num ambiente simples e de família”, com os membros mais chegados, para soprarem as velas e fazerem o balanço dos anos que já completaram. “Fizemos um balanço positivo porque sentimos que temos uma importância socioeconómica no concelho”, referiu Ricardo Vieira. Isto porque considera relevante que, com a nova recruta, os Bombeiros de Vila Meã passem a ser uma família que representa 1% da população da área de intervenção. “É um fator relevante, já houve centenas de pessoas que passaram pela corporação e os bombeiros vieram trazer qualidade de vida à nossa área”, realçou o presidente.

Soprar das velas com o desejo de ver campo de treino e lar construídos

Ao morder a vela na fé que lhes sejam cumpridos os desejos, os bombeiros fecharam os olhos, e pediram que comecem a ser assentes os primeiros tijolos que darão lugar ao lar de idosos. “Em 2011, os nossos bombeiros passaram por uma fase complicada e, nem assim, a população nos virou as costas, sempre fomos correspondidos por quem servimos. Por isso, também queremos servir”, frisou Ricardo Vieira. Tencionam fazê-lo, de forma mais vincada, com o lar que será construído “mal as burocracias estejam resolvidas”. Terá 40 quartos para os que já sentem a terceira idade no terreno que já é propriedade dos bombeiros de Vila Meã.

“Esta é uma necessidade de todas as populações, e da nossa em particular. Se fomos capazes de, em seis anos, dar receita de um milhão de euros para pagar dívidas que tínhamos, queremos acreditar que somos capazes de reunir capitais, não digo nos mesmos valores, mas de significativos, que contribuam para a melhoria de condições de vida da nossa população”, salientou.

Projetos não lhes faltam, e um deles prende-se com a construção de um campo de treino e formação, que “é importante para fazer reciclagem constante dos conhecimentos” e que vai permitir aos bombeiros que tenham os conhecimentos atualizados.

Homenagens marcaram cerimónia

A primeira homenagem a integrar as cerimónias dos 38 anos de serviço aconteceu pela manhã de dia 28 de abril, aquando da visita ao cemitério e aos bombeiros falecidos. O silêncio marcou esta parte do evento, assim como a saudade de quem já deixou a farda e as botas paradas no quartel.

No entanto, reconhecer os que ainda fazem uso da farta todos os dias e cumprem os deveres de “ser bombeiro” foi uma meta alcançada neste aniversário. Vários membros foram condecorados, assim como foram atribuídas divisas que reconhecem novas responsabilidades em cima dos ombros. As medalhas de anos de prestação de serviço foram também atribuídas.

O bombeiro mais antigo da casa, que viu abrir as portas do quartel há 38 anos, foi homenageado com a passagem à reserva e ao quadro de honra. Também outro bombeiro foi promovido a adjunto.

Todas estas homenagens “advêm do esforço de cada um deles” para com a sociedade que servem diariamente. “Quantos de nós estaríamos disponíveis para fazer mais de 200 horas de voluntariado?” questionou o presidente. É por isso que Ricardo Vieira sente orgulho da entidade que representa e até se gaba de serem “os melhores bombeiros do país”, deixando escapar uma gargalhada. “No global, todos os bombeiros são inexcedíveis e de uma entrega fora do normal”, constatou.

Publicidade

Banner-Festival-Francesinha-Felgueiras-700x446

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta