Celorico de Basto vai reunir comissão científica para celebrar 500 anos de Foral

Celorico de Basto vai reunir comissão científica para celebrar 500 anos de Foral

Celorico de Basto está em festa neste mês de abril. Celebra-se 300 anos desde que a sede do concelho foi transferida da aldeia do Castelo, para a atual sede, designada por Vila Nova Freixieiro. Para março de 2020, o concelho volta a estar em festa para assinalar dos 500 anos da atribuição do Foral.

Deste modo, o município vai reunir uma comissão científica a fim de estudarem o concelho e sugerirem marcos importantes na cidade para que possam vir a integrar um amplo programa cultural. O objetivo deste esforço prende-se com o aprofundar do conhecimento, bem como divulgar a história do concelho de Celorico de Basto.

Neste sentido foi criada uma “comissão científica” composta pelos professores doutores Pedro Vilas Boas e Isabel Freitas, assim como o arqueólogo Jorge Sampaio, o professor de história, Pedro Gonçalves e o médico e autor literário, Eduardo Teixeira Lopes.

“A valorização da nossa história passa por torná-la conhecida e reconhecida por todos os Munícipes e por isso contamos com uma comissão científica altamente capacitada, com um percurso profissional e académico invejável, que nos ajudará na elaboração do programa das celebrações dos 300 anos da mudança da sede do concelho da Villa de Basto para a Nova Vila de Freixieiro e dos 500 anos de atribuição do foral”, disse Fernando Peixoto, Vereador Municipal.

Para as celebrações dos 300 anos da transferência da sede do concelho da Vila de Basto para a Nova Vila de Freixieiro estão a ser ultimadas algumas cerimónias simbólicas que vão retratar da melhor forma este momento histórico e que marcará o início da implementação do Programa Cultural das celebrações.

Também o PS de Celorico de Basto enalteceu este interesse em elaborar uma programação que dignifique a cultura do concelho. “Não podíamos deixar de congratular publicamente com esta manifesta vontade camarária, desde já formulando votos de que tais comemorações possam fazer jus à invejável história que o nosso concelho encerra”, afirmam em nota enviada à imprensa.

No entanto, explicam que parte do processo não foi “devidamente partilhado” mas, “apesar deste quase secreto início, o PS/Celorico de Basto reafirma o desejo de que as evocações históricas para que a Câmara Municipal «pretende lançar um amplo programa cultural» alcancem o êxito que todos desejamos”. 

banner-felgueiras-600x229

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta

Apoie o jornalismo de qualidade.
Faça uma doação para este projeto.