Lousada foi o palco das XXV Jornadas Pedagógicas de Educação Ambiental

Lousada foi o palco das XXV Jornadas Pedagógicas de Educação Ambiental

A “Educação Ambiental e diálogo intergeracional: oportunidades e sinergias” foi o mote para as XXV Jornadas Pedagógicas de Educação Ambiental, que decorreram em Lousada no passado fim de semana.

Esta iniciativa foi organizada pela Associação Portuguesa de Educação Ambiental (ASPEA) em parceria com a Câmara Municipal de Lousada.

Presidente na sessão de encerramento das jornadas, o presidente da câmara municipal, Pedro Machado, salientou a importância de “Lousada ficar associada à celebração dos 25 anos” de Jornadas Nacionais de Educação Ambiental. “O concelho não foi, certamente, escolhido ao acaso para a realização do evento, em que foram discutidos os problemas, mas também as soluções em que nos devemos concentrar”, sublinhou.

De acordo com o autarca existem conceitos que devem ser tido em consideração, nomeadamente, descarbonizar, ensinar e promover a literacia, envolvendo os jovens, adultos e idosos. “É fundamental o diálogo intergeracional em que se deve juntar a astúcia de uns com a sabedoria dos outros. Mas é também fundamental o modelo de intervenção das políticas públicas, desde o poder local ao poder central e aos modelos de governança europeus e mundiais”, constatou.

Pedro Machado concluiu a sua intervenção afirmando que “é necessário incentivar os jovens a tomar as rédeas dos destinos, na certeza de que não temos um plano b, porque não temos um planeta b”.

Por sua vez, o ministro do Ambiente e Transição Energética, João Matos Fernandes, que marcou presença na sessão de encerramento das Jornadas, referiu que “é cada vez mais importante falar e tratar de ambiente. A mudança de hábitos por parte da população tem de ser aceite pela sociedade e, para tal, é fundamental que haja educação e cultura ambiental para entenderem que estão a tratar do seu futuro e do das próximas gerações”.

Especialistas nacionais e estrangeiros marcaram presença nas jornadas

Durante os três dias em que decorreram as jornadas houve conferências, exposições, bem como oficinas pedagógicas e saídas de campo. Marcaram presença no evento Ignace Schops, da Federação EUROPARC, Helena Freitas, da Universidade de Coimbra, Edgar Gaudiano, Universidade Veracruzana – México, e Pablo Meira, da Universidade de Santiago de Compostela.

O programa das Jornadas teve em linha de conta três eixos temáticos. O primeiro foi a “Educação Ambiental: diálogo intergeracional e inclusão social”, seguindo-se a “Educação Ambiental na valorização das comunidades locais” e também a “Educação Ambiental: abordagens cooperativas, artísticas e de bem-estar”.

banner-felgueiras-600x229

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta

Apoie o jornalismo de qualidade.
Faça uma doação para este projeto.