Chegada do Gás Natural a Baião é um exemplo de ‘coesão territorial’

Chegada do Gás Natural a Baião é um exemplo de ‘coesão territorial’

Foi inaugurada esta sexta-feira, 15 de março, uma Unidade Autónoma de Gás Natural, no município de Baião que vai abastecer numa primeira fase 200 clientes no centro urbano da vila.

Esta unidade, instalada na serra da Aboboreira, corresponde a um investimento privado da Sonorgás, uma empresa do grupo Dourogás, que pretende a breve prazo chegar aos 1.100 clientes.

Paulo Pereira, presidente da Câmara Municipal de Baião, assegura que este investimento possibilita o acesso da população de Baião ao gás natural, que sendo “um combustível fóssil, é um dos mais eficiente, visto produzir mais energia com menos gasto”.

“Este é um serviço que está ao nível do melhor preço nacional”, sublinhou o autarca recordando a importância desta unidade para a vida e o futuro das pessoas de Baião.

João Matos Fernandes, atual Ministro do Ambiente e da Transição Energética, marcou presença na inauguração desta unidade e destacou o papel das autarquias na política ambiental. “Pensar numa política ambiental, como se fosse uma política de laboratório é, obviamente, um disparate”, recordando que o território responsabiliza-se por promover a diferença entre os projetos ambientais.

O governante referiu que “ações concretas” como esta são fundamentais para as soluções para servir a população. Trata-se de uma rede de 30 quilómetros de distância, que se acredita “ser capaz de abastecer todos os habitantes de Baião, sede do concelho”. O ministro referiu ainda que estas iniciativas contribuem para a “justiça energética”, termo frequentemente utilizado para descrever o “combate à pobreza energética”.

“Para podermos ter um mundo justo fundado das energias renováveis e que garanta uma sociedade hipo carbónica e regeneradora de recursos, não podemos deixar ninguém para trás”, acrescentou o Ministro do Ambiente, relembrando que esta ação é um exemplo de “coesão territorial”.

Em jeito de conclusão, João Matos Fernandes saudou os investidores e a autarquia, afirmando que esta unidade se trata de um passo positivo “para quem vive, quem quer viver e para quem quer estabelecer projetos produtivos em Baião”.

O ministro esteve acompanhado na cerimónia por João Galamba, secretário de Estado da Energia.

banner-felgueiras-600x229

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta

Apoie o jornalismo de qualidade.
Faça uma doação para este projeto.