De Boa Saúde: Chazinho Quente?! ‘Tá Frio!

De Boa Saúde: Chazinho Quente?! ‘Tá Frio!

Apesar de estarmos quase na primavera, a verdade é que, por esta altura, ainda são recorrentes as queixas de dor de garganta. Frequentemente, ela associa-se a outros sinais de inflamação (por exemplo, vermelhidão, sensação de inchaço e de calor) que, acompanhados ou não de infeção, são sempre fonte de preocupação e incómodo.

Este poderia até ser um não-assunto se assumíssemos que o mítico “chazinho quente” era realmente a solução, no entanto, se é isto que pensa, então devo dizer-lhe que… ‘tá frio!

MAS O PROBLEMA ESTÁ NO CHÁ?

Não! Aliás, a boa hidratação da garganta é uma das medidas que mais recomendamos para o alívio dos sintomas e até para a prevenção da evolução para algo mais grave. Para além disso, por exemplo, se um dos sintomas acompanhantes for a tosse com expetoração, a ingestão de água ajuda a fluidificar as secreções e a expulsá-las com mais facilidade. Assim sendo, e uma vez que o chá é constituído essencialmente por água, o seu consumo pode realmente ser uma excelente ajuda no tratamento.

[ No entanto, muita atenção ao tipo de chás! Mas deixemos isso para outros Carnavais. ]

…ENTÃO O PROBLEMA ESTÁ NO “QUENTE”?

Aí é que está, o grande problema deste mito tão enraizado na nossa cultura é exatamente esse: a temperatura do chá. Em boa verdade, e dito de uma forma clara: o chá quente pode agravar a inflamação da garganta, piorando ainda mais as queixas, pelo que não está recomendado! Isto acontece, entre outras coisas, porque o calor da bebida faz dilatar ainda mais os vasos sanguíneos da garganta, aumentando o aporte de sangue a essa região e exacerbando a sensação de calor local e de inchaço, ou seja, “é pior a emenda que o soneto”.

Para além disto, saiba que a ingestão de bebidas muito quentes faz parte da lista de potenciais carcinogéneos, uma vez que esta temperatura elevada pode causar lesões/queimaduras nas mucosas (nomeadamente na do esófago) que, com o tempo, podem evoluir para cancro.

E BEBIDAS FRIAS NÃO FAZEM MAL?

Pense comigo: se bater com uma perna ou fizer um “galo na cabeça”, ao que é que recorre para evitar a inflamação e aliviar as queixas, uma botija de água quente ou um saco de gelo? Pois bem, na garganta, o princípio é idêntico, pelo que deve preferir bebidas e alimentos mais mornos/frios para evitar agravar o quadro.

Particularmente em relação às bebidas muito frias, havendo inflamação na garganta, claro que elas podem causar algum desconforto, no entanto, é outro mito dizer que elas é que são a causa dessa alteração. O que deve fazer é ingeri-las de forma prudente e pausada, para que seja possível haver um aquecimento progressivo desde a boca até ao estômago, evitando choques térmicos que possam alterar a digestão.

Não se esqueça: resfrie as ideias (e a garganta inflamada), que em abril reencontramo-nos de boa saúde!

 

Dr. Francisco Santos Coelho

Médico Interno de Medicina Geral e Familiar

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta