Mosteiro de Santo André de Ancede com exposição de arte sacra

Mosteiro de Santo André de Ancede com exposição de arte sacra

O edifício da “Casa da Hospedaria e Casa dos Moços”, no Mosteiro de Santo André de Ancede, há agora um motivo extra para visitar o espaço. 23 peças de escultura e cultura estão neste local numa exposição de arte sacra.

O espólio foi doado ao município de Baião por um dos mais importantes colecionadores do país, António Miranda. A exposição foi inaugurada no dia 24 de fevereiro, onde houve o descerrar da placa de inauguração  numa cerimónia onde esteve presente o executivo municipal,  o doador da coleção, António Miranda, o presidente da União de Freguesias de Ancede e Ribadouro, Daniel Guedes, o pároco da freguesia, Francisco Pedrosa, e muitos populares.

A exposição passará a integrar a visita ao Mosteiro de Santo André de Ancede que recebe visitantes de quinta-feira a domingo das 9 horas às 13 horas (última entrada para visita às 12 horas) e das 14 horas às 17 horas (última entrada para visita às 16 horas).

“Se todos os párocos do concelho de Baião doarem ou emprestarem uma peça, o Núcleo reforçará a sua importância”, disse António Miranda, antes do descerrar da placa.

Das 23 peças expostas destacam-se o número os cristos crucificados, estando representados diversos períodos históricos e artísticos, enquadráveis cronologicamente entre os séculos XVI e XIX. Destaque, também, para a majestosa figura de S. Bartolomeu, padroeiro da sede do concelho.

O doador do espólio mencionou a sua satisfação por ver “a forma inteligente como a autarquia baionense trabalhou” a sua doação, em condições que considera serem “de excelência para albergar as peças doadas e colocando-as à disposição do público num local com tanta história”. 

A exposição está instalada no edifício já intervencionado pelo Arquiteto Siza Vieira (Casa dos moços), sendo a primeira componente do projeto de recuperação integral dos espaços do Mosteiro de Santo André de Ancede, e é da autoria da empresa “Glorybox”, que recentemente ganhou o mais importante galardão internacional na área da museologia.

Esta exposição é o primeiro passo para um projeto ambicioso de se constituir um Núcleo museológico dedicado à área, estando aberta a novas aquisições e a acordos com os párocos para a sua integração, compreendendo uma componente de salvaguarda e recuperação do património considerado importante.

Daniel Guedes, presidente de junta, agradeceu a António Miranda a doação das peças e mostrou a “honra sentida por toda a freguesia” que lidera por ver “tamanho património cultural em Ancede”.

Anabela Cardoso, vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Baião, lembrou que “a coleção vem juntar ainda mais valor ao já valioso Mosteiro de Santo André, enriquecendo a visita guiada. Os apreciadores de arte sacra encontram aqui um pedaço de história numa simbiose perfeita entre culto e cultura”.

Mas também o presidente da câmara, Paulo Pereira, não conseguiu ficar indiferente a esta doação. Depois do agradecimento a António Miranda, disse que este património exposto revela “traços de fé e de religiosidade muito significativos culturalmente”. Acrescentou ainda que a “exposição constitui uma valorização importante do espaço, da cultura baionense e da respetiva história

Muito nos honra que Baião tenha sido o concelho escolhido para a albergar. Tudo faremos para honrar e engrandecer este gesto do Dr. António Miranda, e desejo que o maior número possível de pessoas possa visitar esta exposição, porque vale muito a pena”, concluiu o autarca.

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta

Apoie o jornalismo de qualidade.
Faça uma doação para este projeto.