Publicidade

banner-festas-do-marco-2019-700x394
Banner-Expomontemuro-2019-700x315

Turismo: Lousada é um destino para ser visitado em qualquer estação do ano

Turismo: Lousada é um destino para ser visitado em qualquer estação do ano

Integrada na região do Tâmega e Sousa, é um destino que traz consigo a tradição de outros tempos e salvaguarda o património histórico, religioso, arquitetónico e natural.

Lousada é um destino para ser visitado em qualquer estação do ano, mas na transição do inverno para a primavera, um toque especial e colorido toma conta da paisagem. As camélias embelezam os jardins, numa paleta de cores, que não passam despercebidos aos olhos dos mais distraídos.

Não posso deixar de referir que se visitar Lousada sozinho ou acompanhado por familiares, poderá desfrutar da excelente experiência ao ar livre como o parque: Parque de Lazer e Temático de Sousela, Parque de Lazer Domingos Ferreira e Jardim Sr. dos Aflitos.

Parque de Lazer e Temático de Sousela

O meu destaque especial vai para dois monumentos, um deles é a Torre de Vilar ( Vilar do Torno e Alentém) um monumento de referência e arquitetura civil e militar onde encontramos algumas permanências do românico.

Conta-se que “será uma construção dos finais do século XIII, princípios do século XIV. Está implantada num pequeno outeiro de formação granítica, erguendo-se isolada e sobressaindo, especialmente, pela sua altura. De planta retangular, a torre eleva-se, imponentemente, aos catorze metros. A entrada é encimada por um arco de volta perfeita e tímpano liso. As duas primeiras aduelas do arco são talhadas na própria pedra do tímpano, caso muito pouco vulgar e revelador da qualidade do canteiro. Os alçados apresentam seteiras, uma em cada parede e duas na parede posterior. Monumento integrante da Rota do Românico do Vale do Sousa”. Fonte: CM-Lousada.

A Igreja do Salvador ( Aveleda),  é outro monumento que quero destacar, sendo uma arquitetura românica datável da primeira metade do século XIII. Evidencia algumas características que patenteiam a sua fase tardia. Nos capitéis podemos observar motivos escultóricos de grande simplicidade que nos mostram que os seus canteiros terão sido formados na escola românica da Bacia do Sousa, tal a semelhança com os protótipos do mosteiro de Paço de Sousa. O teto de caixotões da capela-mor é datado de 1723. Sobre o arco cruzeiro foi, recentemente, trazida à luz uma magnífica pintura sobre madeira que revela a mão de um artista experiente e seguro na técnica da perspetiva. Monumento integrante da Rota do Românico do Vale do Sousa.

A gastronomia típica e tradicional também faz parte da sua identidade, as boas condições da terra garantem produtos de altíssima qualidade com aromas e sabores que a natureza soube oferecer e o homem soube aproveitar. Quem visita esta região poderá saborear o cozido à portuguesa, bazulaque e arroz de cabidela, para sobremesa leite-creme queimado, sem esquecer os queijos, compotas e o apimentado melão de casca de carvalho. Tudo preparado como manda a tradição.

E como é evidente um bom prato é apreciado com um vinho verde. Esta região produz excelentes vinhos verdes, e muitas das quintas produtoras estão de portas abertas para receber os visitantes e proporcionar a experiência do enoturismo. Os recantos dos alojamentos também proporcionam conforto e tranquilidade para os seus hóspedes.

Lousada e seus interesses turísticos estão incluído no  Aplicativo do Visite Comigo, faça o download gratuito disponível na Google Play e App Store, e obtenha o melhor de Portugal ao alcance de um toque.

Flávia de Paula
CONTRIBUTOR
PERFIL

Publicidade

Banner-Festival-Francesinha-Felgueiras-700x446

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta