PS Penafiel reprova atitude de Antonino de Sousa na manifestação a favor do IC35

PS Penafiel reprova atitude de Antonino de Sousa na manifestação a favor do IC35

A Comissão Concelhia do Partido Socialista de Penafiel reprovou a atitude do presidente da Câmara Municipal de Penafiel, Antonino de Sousa, relativamente à manifestação que aconteceu na quarta-feira, dia 6 de fevereiro, sobre o IC35.

Em causa estão “as diversas intervenções do presidente da Câmara Municipal de Penafiel sobre o tema”, e também “as de destacados dirigentes locais do PSD e do CDS”, divulgou Nuno Araújo, presidente do PS Penafiel, em comunicado enviado ao Jornal A VERDADE.

O socialista recorda que o PS “está e sempre esteve empenhado para que o IC35 seja uma realidade” e que “está e sempre esteve solidário com todos os que genuinamente aspiram à concretização desta obra tão desejada”, referindo que o que não podem aceitar “é o modo como este movimento foi organizado: em segredo, nas costas dos penafidelenses, alertando apenas militantes e simpatizantes do PSD e do CDS, para obter dividendos políticos em ano eleitoral”.

Nuno Araújo afirma que o atual governo não desistiu da obra que tinha sido começada pelo Governo do PSD. “A verdade é que o anterior governo lançou um concurso para uma obra, sem estudo de impacto ambiental, que previa acabar uma estrada no meio de uma rotunda e voltar para trás na freguesia de Rans”, sublinhou.

Em resposta, o presidente da Câmara Municipal de Penafiel, Antonino de Sousa, lamentou esta reação “do principal partido da oposição a uma manifestação espontânea da população, que procurou refletir o seu cansaço relativamente a uma obra que já deveria estar em fase de conclusão”.

De acordo com o mesmo comunicado, não foi solicitada “informação sobre a filiação partidária às dezenas de cidadãos que se manifestaram. Provavelmente estavam presentes cidadãos ligados ao PSD e ao CDS, mas seguramente também ao PS, à CDU, ao BE e até, quem sabe, ao PAN”, recordando que estavam “e assumiram-no, cidadãos que perderam amigos, familiares e conhecidos, em acidentes na EN106. Estavam responsáveis por associações locais, de proteção civil e autarcas”, concluiu o autarca.

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta

Apoie o jornalismo de qualidade.
Faça uma doação para este projeto.