CIM-Tâmega e Sousa introduz medidas para reduzir pegada ecológica

CIM-Tâmega e Sousa introduz medidas para reduzir pegada ecológica

A Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa (CIM-TS) vai implementar um conjunto de ações que contribuem para a redução de produção de resíduos. A intenção é reduzir a pegada ecológica que cada indivíduo deixa no planeta.

Têm como objetivo promover a transição para uma economia circular, através da utilização mais eficiente e sustentável dos recursos. Neste sentido, passou a ser proibida a utilização de materiais plásticos em contexto da CIM-TS como, por exemplo, copos de plástico descartáveis para consumo de café, de água ou de outras bebidas, bem como talheres e garrafas descartáveis.

A CIM-TS dispõe, internamente, de um dispensador de água e de uma máquina de café, sendo o consumo destas bebidas feito com recurso a louça de vidro ou de cerâmica. No que respeita a eventos realizados pela CIM, o serviço de catering será salvaguardado do não uso de materiais plásticos.

A redução da utilização do plástico aplica-se também aos materiais de informação e comunicação que, sempre que possível, deverão passar a privilegiar materiais e práticas ambientalmente sustentáveis.

A fim de incentivarem a separação dos resíduos, em todas as áreas de trabalho da CIM do Tâmega e Sousa passaram a dispor de mine ecopontos e, nas áreas comuns, foram colocados ecopontos.

No edifício da CIM do Tâmega e Sousa está também disponível um pilhão para recolha de pilhas e baterias usadas para uso dos colaboradores da CIM do Tâmega e Sousa e de todos aqueles que pretendam depositar nele este tipo de resíduos.

Com tais medidas pretendem estimular as entidades públicas locais, nomeadamente as autarquias locais, as empresas municipais e as entidades intermunicipais para a promoção da economia circular. Esta é uma forma de contribuir para a concretização das agendas de transição para as compras públicas ecológicas e circulares, para a redução do seu impacto ambiental e para a valorização do território, promovendo a inovação e a eficiência no uso dos recursos e, consequentemente, a sustentabilidade.

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta