95 anos dos Bombeiros de Marco de Canaveses com o pedido de novas Equipas de Intervenção Permanente

95 anos dos Bombeiros de Marco de Canaveses com o pedido de novas Equipas de Intervenção Permanente

Os Bombeiros Voluntários de Marco de Canaveses assinalaram este domingo, dia 20 de novembro, o seu 95º aniversário. A cerimónia contou com a presença de José Artur Neves, secretário de Estado da Proteção Civil.

O dia de aniversário começou com a formatura geral, seguindo-se o hastear das bandeiras e a deposição de uma coroa de flores junto ao monumento ao bombeiro em homenagem aos bombeiros e associados falecidos. De seguida teve lugar a cerimónia de ingresso e acesso na carreira de bombeiro voluntário e a bênção de três novas viaturas, momentos que contaram com uma forte plateia, entre familiares e amigos.

A data foi também assinalada com a inauguração das obras de ampliação e remodelação do quartel dos Bombeiros Voluntários de Marco de Canaveses. Seguiu-se a atribuição das distinções honorificas aos vários bombeiros que completaram cinco, dez, 15, 20 e 25 anos ao serviço da comunidade.

Na sessão solene, Fernando Nazário, presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Marco de Canaveses, agradeceu a todos os que ajudam a corporação de bombeiros marcoense.

Dirigindo-se ao secretário de Estado da Proteção Civil, o dirigente afirmou que “está no caminho certo”, recordando a carta que lhe tinha entregue pedindo para que esta seja analisada em Lisboa.

Por sua vez, Sérgio Silva, comandante dos Bombeiros Voluntários de Marco de Canaveses, dirigindo-se aos bombeiros presentes afirmou: “Sei que às vezes não é fácil. Só quem veste esta farda é que percebe”, constatou agradecendo “toda a dedicação que demonstram”.

Aproveitando a presença do membro do Governo, o comandante relembrou a importância de uma força mínima operacional, referindo-se à Equipa de Intervenção Permanente (EIP) existente e à necessidade da criação de equipas semelhantes. “Defendo que a corporação de bombeiros deveria ter um enquadramento diferente. Temos um quartel e duas secções e a nossa área de influência é muito grande. Há a necessidade de mais equipas profissionais”, defendeu.

No entanto Sérgio Silva disse que “há outras matérias que não podem ser esquecidas”, referindo-se aos equipamentos de intervenção pessoal para incêndios urbanos. “Temos 70 bombeiros, precisamos de mais equipamentos”, revelou.

O comandante terminou o seu discurso dirigindo-se novamente aos seus “colegas” bombeiros. “Se queres ir depressa vai sozinho, se queres ir longe vai com companhia e eu quero sempre a vossa companhia”, enalteceu.

Os pedidos do comandante foram reforçados pela presidente da Câmara Municipal de Marco de Canaveses, Cristina Vieira. A autarca sublinhou a necessidade “de aumentar o incentivo para os jovens”, no que respeita ao ingresso na carreira de bombeiro voluntário.

Relativamente às Equipas de Intervenção Permanente, a presidente afirmou que a “equipa existente começa a revelar-se insuficiente”, solicitando ao secretário de Estado a criação de uma nova equipa para a corporação de Marco de Canaveses.

Cristina Vieira frisou ainda no seu discurso a importância da “sustentabilidade económica da corporação”, afirmando que essa é outra das preocupações da autarquia marcoense. “Há necessidade de aumentar os meios”, realçou.

Em resposta aos pedidos feitos durante a sessão, o secretário de Estado da Proteção Civil, José Artur Neves, afirmou que se trata de “uma reivindicação mais que justa”, uma vez que considera que é necessário “haver uma permanência de equipas profissionais para socorrerem as populações”.

No entanto, o representante do Governo recordou que ainda existem cerca de 60 quarteis que ainda não possuem uma EIP, situação que, segundo o governante, estará resolvida até 2020. “Tenho muita pena de não anunciar a segunda equipa, mas ainda não estamos em condições para o fazer”, disse, acrescentando que “após a resolução da situação, virá a seleção de corporações para a atribuição de uma segunda EIP”.

Relativamente ao pedido de novos equipamento de proteção individual, o secretário de Estado garantiu que já foi lançado um aviso “para garantir pelo menos dois equipamentos de proteção individual para os bombeiros”.

A celebração dos 95 anos dos Bombeiros Voluntários de Marco de Canaveses continuou com um almoço convívio, seguindo-se, durante a tarde um desfile apeado e motorizado e o bolo comemorativo do aniversário.

Recorde-se que a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Marco de Canaveses foi fundada a 20 de janeiro de 1924 e conta, para além do quartel localizado na cidade, com duas secções, uma em Constance e outra em Vila Boa do Bispo.

Publicidade

banner-lousada-700x262

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta