Publicidade

banner-baiao-festas-700x259

Felgueiras atribuiu 200 cabazes a famílias carenciadas do concelho

Felgueiras atribuiu 200 cabazes a famílias carenciadas do concelho

A Câmara Municipal de Felgueiras aumentou o número de cabazes de Natal atribuídos no concelho de 20 para 200, face ao ano anterior. os cabazes são uma forma de o município “garantir que as famílias mais carenciadas tivesse uma ceia de Natal digna”, tal como explicou Sandra Teixeira, chefe dos serviços de Ação Social da Câmara Municipal de Felgueiras.

“Há situações de extrema pobreza e é até difícil lidar com o conhecimento delas, pelo que tentamos ajudar com o que podíamos“, disse em declarações ao Jornal A VERDADE.

Os cabazes distribuídos continham os ingredientes básicos de uma ceia de Natal, tais como bacalhau, aletria, azeite, açúcar, arroz, sortido de bolachas e farinha. Foi ainda colocado leite, massa e rebuçados visto que a maioria das famílias possuem crianças. “Temos a certeza que se não fossem estes cabazes seria apenas mais um dia na vida destas famílias carenciadas”, frisou Sandra Teixeira.

As famílias interessadas em receber estes cabazes tiveram de submeter uma candidatura aos mesmos, sendo que os 200 cabazes foram distribuídos a famílias com rendimentos iguais ou inferiores a 207 euros.

“Já acompanhávamos alguns destes casos de pobreza através dos nossos serviços de ação social mas ainda assim houve surpresas”, confessou. Os contemplados com os cabazes puderam ir buscá-los à câmara ou, no caso das pessoas com mobilidade reduzida, os serviços da autarquia local fizeram a distribuição.

No dia de entrega dos cabazes foram também distribuídos pelos carenciados os pares de sapatos utilizados no dia  Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres.

“Quem aqui veio mostrou que estava muito feliz com este miminho, um senhor que tem à mesa todos os dias sete pessoas agradeceu imenso o nosso gesto”, expressou.

Esta é uma medida de apoio a pessoas que vivam em condições de pobreza e que, segundo a chefe dos serviços de Ação Social, vai continuar a ser implementada.

No entanto, Sandra Teixeira admite que a divulgação para a submissão da candidatura aos cabazes foi feita sobretudo através da Internet e que “muita da população carenciada não tem possibilidade de acesso”. Porém, salvaguardou dizendo que os padres tiveram um papel ativo na divulgação, visto que avisaram na missa a população.

A Verdade
ADMINISTRATOR
PERFIL

Publicidade

banner-lousada-700x262

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta