Baião celebrou Dia Verde do Município com plantação de árvores

A população do concelho de Baião celebrou o Dia Verde do Município. Para assinalar a data, entre os dias 3 e 7 de dezembro, foram entregues cerca de quatro mil árvores de espécies como o castanheiro, o sobreiro e o carvalho alvarinho a centenas de cidadãos, juntas de freguesia, entidades particulares de solidariedade social e associações concelhias.

O dia foi comemorado também no dia 5 de dezembro com a plantação de cerca de 250 árvores num terreno em Ancede. Esta atividade foi coordenada pelos serviços do Gabinete Técnico Florestal (GTF) da autarquia de Baião, e contou com a participação das corporações de Bombeiros Voluntários de Baião e de Santa marinha do Zêzere, representados pelos comandantes José Costa e Márcio Vil, respetivamente; pelo secretário da União de freguesias de Ancede e Ribadouro, Sérgio Monteiro, e por alunos envolvidos em clubes escolares subordinados a temas ligados ao ambiente e floresta dos três agrupamentos de escolas do concelho de Baião. Esta ação está também integrada no Projeto Educativo Concelhio dando continuidade à atividade da “apanha da bolota”.

No início dos trabalhos, elementos do GTF, José Manuel Ribeiro e Luciana Pinto, esclareceram algumas dúvidas aos presentes e forneceram informações sobre a floresta autóctone de Baião e a forma correta de se plantar uma árvore.

Presente na iniciativa esteve também o presidente da Câmara Municipal de Baião, Paulo Pereira, que depois de plantar algumas árvores referiu que “estas ações inserem-se numa linha de sensibilização da população para a importância da floresta, da sua preservação e da sua proteção, na linha do que temos vindo a fazer ao longo dos anos, e permitiu, entre outros aspetos, florestar o nosso território com cerca de 55 mil novas árvores”.

“Orgulhamo-nos do lema «Baião, Vida Natural» e pretendemos contribuir para manter e reforçar a posição do nosso concelho como o mais verde do distrito do Porto”, concluiu o autarca.

O evento teve como objetivo promover a dimensão ambiental do concelho e divulgar, junto da população de Baião, o valor da floresta autóctone da nossa região.

Importa ainda referir que as serras do Marão, Aboboreira e de Castelo de Matos, mesmo após ter terminado o período crítico de incêndios, continuam a ser alvo de limpeza e de preservação. As intervenções consubstanciam-se na execução de parcelas de gestão/interrupção de combustíveis com recurso a meios mecânicos e/ou moto-manuais, correção de densidades excessivas e realização de fogo controlado.

banner-felgueiras-600x229

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta

Apoie o jornalismo de qualidade.
Faça uma doação para este projeto.