Região do Tâmega e Sousa promoveu produtos no Luxemburgo

Região do Tâmega e Sousa promoveu produtos no Luxemburgo

A residência do Embaixador de Portugal no Luxemburgo recebeu empresários luso-descendentes e luxemburgueses para a ação de divulgação dos produtos da região do Tâmega e Sousa, esta quinta-feira, dia 6 de dezembro.

A iniciativa foi dinamizada no âmbito do projeto ‘Tâmega e Sousa Internacionaliza’, o qual reúne a Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa, a Ader-Sousa, o Conselho Empresarial do Tâmega e Sousa, a Dolmen e a Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico do Porto, em “prol da internacionalização da região”.

Há pouco tempo no cargo de embaixador de Portugal no Luxemburgo, António Gamito, em declarações ao Jornal A VERDADE, confessou que, quando provou e sentiu os aromas do Tâmega e Sousa se sentiu em casa. “Tudo o que aqui provei existia em minha casa. Tenho oito irmãos e todos estes produtos sempre fizeram parte da minha vida”, revelou.

António Gamito, Embaixador de Portugal no Luxemburgo

Para o diplomata “estar muito ativo” e “trabalhar com a comunidade e as autoridades luxemburguesas” são os principais objetivos. António Gamito acredita que , para além de todo o trabalho como embaixador, é necessário promover os “bens e serviços de Portugal” junto dos compradores luxemburgueses, recordando que o Luxemburgo é o segundo país mais rico do mundo, per capita.

Também presente no evento esteve o presidente da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Luxemburguesa, Francis da Silva, que destacou a importância desta iniciativa ser desenvolvida no Luxemburgo. “Esta é uma forma concreta de divulgar o que temos de muito forte na região, nomeadamente a nível dos vinhos e da gastronomia. É também uma oportunidade de valorizar ainda mais a nossa indústria, uma vez que o Luxemburgo é um país pequeno, mas ao mesmo tempo globalizado e com uma forte economia”, realçou.

A representar o Conselho Empresarial do Tâmega e Sousa (CETS) marcou presença Paulo Portela. Com um balanço “muito positivo” desta ação de promoção, o presidente do CETS recordou a “disponibilidade” encontrada na embaixada, bem como a quantidade de pessoas de vários setores que marcaram presença e “mostraram interesse em visitar o Tâmega e Sousa e muitas das marcas e produtos expostos, bem como para importar a região para o Luxemburgo”.

mef

“Esta é a nossa missão: estarmos ao lado das pequenas e médias empresas da região”, sublinhou Paulo Portela.

Cristina Moreira, na qualidade de vice-presidente da Adersousa, enalteceu a ação, relembrando que o facto da região conseguir ir a um local e “falar com as pessoas” para demonstrar o que o Tâmega e Sousa melhor tem para oferecer é de grande importância. “Isto foi uma forma de chamar a atenção dos luxemburgueses e acho que conseguimos atingir os objetivos”, constatou.

De acordo com Cristina Moreira, os participantes “ficaram apaixonados”, não só pelos produtos mas também pela forma como foram apresentados. “Perceberam que região está muito bem organizada e que é muito interessante”, salientou.

Segundo a autarca, esta ação foi uma forma de abrir portas. “Conseguimos passar a mensagem que também temos a parte industrial, que também temos negócio e que a nossa região exporta imenso ”, disse.

Para Cristina Moreira, hoje em dia, a forma de expandir um negócio, passa por um contacto direto com os investidores. “São estas ações de parceria e de empatia social que são necessárias. É uma forma diferente de abordar os investidores”, concluiu.

Recorde-se que, no histórico de representações do projeto ‘Tâmega e Sousa Internacionaliza’ , fazem também parte a Fête des Vendanges de Montmartre (Paris, 2017 e 2018) e o Marché Portugais à Cenon (Bordéus, 2018), em França; o Festival Arcu Atlánticu (Gijón, 2016, 2017 e 2018), a FIDMA – Feria Internacional de Muestras de Asturias (2017), o Fórum Gastronómico de Girona(2017) e a Gastrónoma (Valência, 2018), em Espanha.

Quanto a organizações de certames, o território conta com mostras promocionais no Consulado Geral de Portugal em Paris e na Embaixada de Londres no Reino Unido; e também com a II Feira Internacional de Gastronomia e Vinhos do Tâmega e Sousa, no Luxemburgo.

As ações promovidas são cofinanciadas pelo Norte 2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do FEDER – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta

Apoie o jornalismo de qualidade.
Faça uma doação para este projeto.