Amadeo de Souza Cardozo no cinema em 2019 pela mão do cineasta Vicente Alves do Ó

Amadeo de Souza Cardozo no cinema em 2019 pela mão do cineasta Vicente Alves do Ó

Na semana da data de nascimento do artista Amadeo de Souza-Cardoso, natural de Manhufe, Amarante, o Jornal A VERDADE esteve à conversa com o cineasta português Vicente Alves do Ó que em 2019 vai levar a vida de Amadeo à sétima arte.

Depois de Florbela (Espanca) e o poeta Al Berto, é a vez de Amadeo entrar no grande ecrã e conhecermos melhor a vida e obra do artista de Amarante.

Como conhece a obra de Amadeo Souza Cardoso?

Tive o privilégio de muito cedo ter convivido com artistas e artes plásticas, pelo que, o nome de Amadeo de Souza-Cardoso, sempre ter feito parte dum imaginário pessoal e de fascínio. Terá sido na adolescência quando me interessei por poesia, o movimento Orpheu que o nome Amadeo foi proferido pela primeira vez. 

Passam cem anos sobre a morte deste artista que marcou a arte em Portugal, será que há consciência da importância deste homem para o país e para a arte mundial?

Acho que essa consciência existe mas ainda num  circuito muito fechado e agora é nossa responsabilidade levar a arte de Amadeo aos 4 cantos do mundo. O cinema pode fazer essa ponte. 

Será por essa necessidade de dar a conhecer mais sobre Amadeo que surge esta vontade de o levar ao cinema?

Também sim, acho que o seu desfcho foi trágico e a sua pessoa e a sua arte mereciam melhor sorte e melhor destino e o cinema pode fazer uma contribuição interessante nesse sentido de “ajudar” a dar a conhecer o Amadeo a públicos muito diversos. 

O que vamos poder ver no filme sobre Amadeo? É um filme biográfico? Ou sobre a arte em Portugal?

É um filme biográfico onde o foco é a sua personalidade vincada, artística, a sua garra e força, a sua vontade de ser maior que tudo o que o rodeava, coisa que Portugal precisa tanto ontem, como hoje como amanhã – gerações que olhem a vida e os desafios de frente e sem medo. 

Vamos conhecer melhor Amadeo como homem ou como artista?

Se consegui atingir o meu objectivo acho que iremos ter um vislumbre dos dois. É para isso que trabalho há dois anos. 

O município de Amarante sabe deste projeto? Mostrou interesse e apoio para a concretização do mesmo?

Penso que sim, mas isso já são coisas de produção que me ultrapassam – a Ukbar Filmes com quem fiz os meus filme e as biografias de Florbela Espanca e do poeta Al Berto já deve estar em contacto com eles. 

Já visitou Amarante? E Manhufe?

Visitei várias vezes e tive a sorte e o privilégio de visitar a casa e a família que me acolheu com grande simpatia e educação. Foi uma tarde maravilhosa.  Mas espero voltar a Manhufe, Amarante, enfim, espero visitar mais vezes e se tudo correr bem ficar aí uma temporada ara respirar esse ar que alimentou o sonho d Amadeo. 

O que atrai mais neste artista?

A força indomável e a vontade férrea de viver. 

Amadeo de Souza-Cardoso nasceu no lugar de Manhufe, na freguesia de Mancelos, Amarante a 14 de novembro de 1887. Muito jovem rumou a França onde conseguiu mostrar ao mundo a sua arte, com exposições nos museus mais importantes do mundo. Pertenceu a primeira geração de pintores modernistas portugueses mas foi muito cedo que a vida foi interrompida, a 25 de outubro de 1918.

A vida e obra deste distinto artista português vai ser conhecida em 2019 através da sétima arte e “pelas mãos” do também distinto cineasta português Vicente Alves do Ó, que tem corrido mundo com os seus filmes.

Fotos: DR

A Verdade
ADMINISTRATOR
PERFIL

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta

Apoie o jornalismo de qualidade.
Faça uma doação para este projeto.