Pilotos de Marco de Canaveses somam “excelente prestação” em prova na Galiza

Pilotos de Marco de Canaveses somam “excelente prestação” em prova na Galiza

Mateus Cêpa, Fabio Magalhães e Pedro Oliveira, pilotos de Enduro da equipa marcoense, Rivais de Mérito, brilharam na última corrida da Liga Galega da Moto de Campo, que decorreu no passado fim de semana, em Rois, na Galiza, Espanha.

A participação dos jovens pilotos nesta prova de dois dias, com 150 quilómetros cada, insere-se na preparação para a próxima época do campeonato nacional de Enduro, que se inicia em janeiro próximo.

A prova de “extrema dureza” decorreu em condições meteorológicas adversas onde imperou frio, vento forte, granizo e até neve, e realizou-se no concelho de Rois, na Galiza, Espanha, contando com a participação de cerca de 150 concorrentes.

Nesta que foi a primeira aventura competitiva fora de fronteiras, os pilotos conseguiram “excelentes resultados”, com a vitória do primeiro lugar da classe sub 21 para Mateus Cêpa, um “glorioso” terceiro lugar para Fábio Magalhães em Open e um “saboroso” quarto lugar na categoria E1 para Pedro Oliveira.

Mateus Cêpa considerou mesmo que “as grandes dificuldades desta corrida foram as constantes mudanças de condições meteorológicas associadas a partes do percurso chamado pelos locais de “corta fuego”, subidas acentuadas e acidentadas por pedras, terra e raízes, que dificultaram imenso a condução”, adiantou o piloto da equipa marcoense.

Por outro lado, o jovem piloto que correu com uma bandeira de Portugal nas costas, realçou o “carinho e apoio” do povo galego ao longo da prova, o que “também ajudou à vitória”.

Mateus Cêpa, que correu na classe sub 21, manifestou-se “satisfeito” com a vitória, a qual se deveu à “força e determinação” colocadas na corrida. Foi uma prova “que me surpreendeu pela positiva e contribuiu para a preparação para o nacional que se avizinha”, concluiu o piloto da equipa Rivais de Mérito.

Fábio Magalhães lamentou algum azar na sua participação, pois “ no primeiro dia de corrida antes de entrar no percurso queimou-se a eletrónica da mota sem que nada o fizesse prever”, o que obrigou ao “staff mecânico” voltar a Portugal para arranjar uma parte elétrica e voltar para a zona de assistência, para aí, durante a noite, trabalhar na Yamaha. Tudo para que de manhã o piloto arrancasse para o segundo dia, “cansado mas cheio de pica”. O piloto natural de Vila Boa de Quires disse que “apesar de três quedas nas especiais cronometradas, por falta de conhecimento das mesmas, ficou satisfeito por arrecadar um excelente terceiro lugar na difícil class Open”.

Já Pedro Oliveira confidenciou que “a falta de treino e de condição física” provocou umas quedas, “particularmente na segunda volta do segundo dia” que o impediu de recuperar os lugares cimeiros que tinha garantido na primeira volta. No entanto, o Pedrocas, como é conhecido na gíria do motociclismo, regressou para Portugal “satisfeito com este quarto lugar da classe E1”

Os pilotos da equipa marcoense, vão continuar agora a preparação para o campeonato nacional de Enduro no próximo domingo, na corrida do troféu Luso Galaico, que decorre em Cabeceiras de Basto.

Texto da autoria de Sampaio Azevedo

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta

Apoie o jornalismo de qualidade.
Faça uma doação para este projeto.