Empresa obrigada a indemnizar homem de Penafiel após acusação de falsificar nota de 50 euros

Empresa obrigada a indemnizar homem de Penafiel após acusação de falsificar nota de 50 euros

A loja Primark do centro comercial Parque Nascente, em Gondomar, foi condenada a indemnizar um homem natural de Penafiel, após acusá-lo de tentar pagar uma compra com uma nota de 50 euros falsa.

Esta situação terá acontecido em junho de 2015. Manuel Ferreira, acompanhado da sua esposa e filhos, decidiu fazer uma compra na referida loja, quando a funcionária que o atendeu afirmou que a nota era falsa, após passá-la pelo detetor, a conhecida caneta. O homem foi detido, em frente à sua mulher e filhos, pela PSP, que foi chamada ao local pelo segurança do estabelecimento.

O penafidelense, após se deslocar à esquadra com os agentes, explicou que aquela nota, e mais três que tinha em sua posse, tinham sido recebidas nesse dia, e que não sabia se eram falsas ou não.

Este caso foi comunicado à Divisão de Investigação Criminal da PSP e à Polícia Judiciária. A nota foi avaliada pela PJ e pelo Banco de Portugal, tendo sido provada que era verdadeira, seis meses depois.

Depois dos resultados , Manuel Ferreira avançou com uma ação declarativa contra a marca, exigindo um pagamento de uma indemnização de 24 mil euros. A Primark não contestou e acabou sendo condenada pelo Tribunal de Gondomar a indemnizar o cliente, no entanto a indemnização foi fixada em apenas 1500 euros. Valor que o pedreiro de Penafiel não aceitou, acabando por recorrer da decisão.

Publicidade

banner-lousada-700x262

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta