Município de Baião dinamizou curso de formação financeira

Município de Baião dinamizou curso de formação financeira

Nos dias 13 e 14 de setembro, decorreu no Campus Social de Baião um curso de formação financeira, integrado no Plano Nacional de Formação Financeira, ministrado por Formadores do Banco de Portugal.

A iniciativa contou com a presença de 22 formandos, entre técnicos de intervenção social e comunitária que intervêm no concelho e colaboradores da autarquia, distribuídos por duas turmas.

O Plano Nacional de Formação Financeira assume um conjunto de objetivos que, além da promoção dos conhecimentos financeiros, enfatizam a importância da inclusão financeira, da poupança, do recurso responsável ao crédito e da adoção de hábitos de precaução por parte da população em geral e sobretudo por parte de públicos mais vulneráveis.

Segundo nota enviada à imprensa, o objetivo desta formação é o de capacitar os técnicos locais de atendimento e acompanhamento social e de atendimento ao público em áreas diferenciadas da literacia financeira para elevar as suas competências técnicas nestas matérias no desenvolvimento do seu trabalho junto dos mais vulneráveis, como são os casos dos desempregados, reformados, idosos, trabalhadores de baixos rendimentos, os jovens, entre outros.

baiao - formacao financeira (2)

José Pinho Silva, vice-presidente da Câmara Municipal de Baião, e vereador com o Pelouro dos Assuntos Sociais, da Educação e Formação e Ensino Superior esteve presente na sessão e agradeceu ao Conselho Nacional de Supervisores Financeiros (Banco Portugal, Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões e à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários) pelo facto de “acederem ao desafio proposto” e reconheceu que “melhorar os conhecimentos e influenciar as atitudes e comportamentos da nossa população nesta área específica só é possível graças ao envolvimento de um conjunto alargado de parceiros, traduzindo-se o Plano Nacional de Formação Financeira num bom exemplo da conjugação desses esforços. Esta formação é exemplo dessa vontade e esforço de adaptação a públicos-alvo específicos e às suas necessidades locais”.

Paulo Pereira, presidente da autarquia baionense, aproveitou para lembrar que “a autarquia tem procurado, no âmbito deste Projeto-Piloto na CIM, Todos Contam, delinear uma intervenção formativa sustentada, com diferentes públicos-alvo, reconhecendo que ao capacitar mais recursos humanos no concelho na área da literacia financeira, o Plano Nacional de Formação Financeira dissemina-se pelo município, proporcionando a concretização mais sustentada e eficiente dos grandes objetivos que preconiza e aos quais o município de Baião se associou”.

Esta iniciativa de Formação Financeira em Baião não se esgota nestes dois dias. Seguir-se-ão mais três dias para o mesmo público-alvo, com as restantes entidades que integram o Plano Nacional de Formação Financeira: Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões e a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, a iniciar brevemente.

baiao - formacao financeira (3)

A Verdade
ADMINISTRATOR
PERFIL

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta

Apoie o jornalismo de qualidade.
Faça uma doação para este projeto.