João Barros lidera Rali Amarante Baião e é hoje o primeiro a sair para a estrada

João Barros lidera Rali Amarante Baião e é hoje o primeiro a sair para a estrada

Já foi dado o “tiro de partida” para o Rali Amarante Baião, prova que continua este sábado pelas especiais destes concelhos do Tâmega e Sousa.

Nesta penúltima prova do Campeonato de Portugal de Ralis, o Clube Automóvel de Amarante estreia um figurino disputado em asfalto, composto por 11 especiais de qualificação, divididas por duas etapas, num total de 115,8 km cronometrados.

À chamada responderam 70 pilotos, divididos pelo Campeonato de Portugal de Ralis (CPR), Campeonato de Portugal de Ralis 2WD, Campeonato de Portugal GT de Ralis, Campeonato de Portugal de Clássicos de Ralis, Campeonato de Portugal Iniciados de Ralis, Taça FPAK de Ralis, Campeonato Norte de Ralis, Copa 106 e Challenge 1000cc.

PEC 3 – Super Especial Amarante (2.04 km)

rali-amarante-baiao-fontes-sexta

Fontes brilha na noite de Amarante

Quem não teve oportunidade de assistir à prova durante o dia, teve na Super Especial de Amarante a hipótese de assistir a uma descarga de adrenalina, que só este tipo de classificativas nocturnas proporciona. Com um traçado bem desenhado que ligou as duas margens do Tâmega, nos dois quilómetros cronometrados, não faltaram os ganchos “apertados”, as chicanes e até os saltos… Para animar e “prender” até ao final o muito público presente, a partida foi dada por ordem inversa.

Na derradeira especial do dia, José Pedro Fontes/Paulo Babo (Citroën C3 R5) levaram a melhor, cumprindo o traçado citadino com um tempo de 1m35.20s. Um registo que lhes permitiu ainda acender ao segundo posto da geral.

Miguel Barbosa e Hugo Magalhães, em Skoda Fabia R5 assinaram o segundo melhor crono da noite (1m35.90s). Não muito atrás chegaram António Dias/ Ilberino Santos, também em Fabia R5, que apesar de à geral estarem fora do “top ten”, fizeram questão de fechar o dia em alta. O quarto posto foi assinado pela dupla Ricardo Teodósio e José Teixeira e o quinto melhor tempo pelo Hyundai i20 de Armindo Araújo e Luís Ramalho.

A formação que comanda o rali, João Barros e António Costa (Skoda Fabia R5) ficaram pelo sexto posto. Contudo, partem amanhã para a estrada ainda com uma vantagem de 05.20s sobre do C3 R5 de José Pedro Fontes.

rali-amarante-baiao-todosio-sexta

Sousa bate Antunes ao sprint

Entre as duas rodas motrizes, a pequena Super Especial – de pouco mais de 2 km – foi suficiente para Bernardo Sousa/ Valter Cardoso (Peugeot 208 R2) fazer a diferença e ascender ao comando, por troca com Gil Antunes/ Diogo Correia (Renault Clio R3T), que depois de dominarem as duas primeiras especiais, fecharam o dia na segunda posição, a seis segundos do piloto madeirense. Daniel Nunes/Rui Raimundo (Peugeot 208 R2) registaram o segundo melhor tempo na derradeira especial e terminam o dia na quarta posição a 2.20s de distância de Paulo Neto/Vítor Hugo (Citroen DS3 R3T).

Bernardes soma e segue nos Clássicos

Joaquim Bernardes/ Laurinda Alves (Volkswagen Golf GTI) mantiveram o domínio na Super Especial dilatando a vantagem para os mais diretos adversários. Cipriano Antunes/ Fernando Almeida (Audi Quattro) registou o segundo melhor tempo, a 23 segundos de Bernardes, com a dupla German Fortes/ Félix Suárez (Ford Sierra RS Cosworth), a quedar-se pela terceira marca, mas a conservar a segunda posição.

Matos reforça liderança na Taça FPAK

Na derradeira especial do dia, a dupla Ricardo Matos/ Carlos Matos (Mitsubishi Lancer Evo IX) voltou a revelar ser a mais forte, batendo Pedro Silva/ Alexandre Rodrigues (Peugeot 208 R2) por 3,9 segundos. Manuel Pinto/ Francisco Martins (Skoda Fabia R2) voltaram a registar o terceiro melhor tempo, perdendo 0.90 segundos para Silva e 4.80s para Matos. Cumpridas que estão três especiais, Matos lidera agora com 35.80s de vantagem sobre Silva e com 42.80 sobre Pinto.

Delgado vai ditando as leis no Campeonato Norte

No Campeonato Norte de Ralis, a dupla Luís Delgado/ André Carvalho (Citroën C2 S1600) começou da melhor forma a participação no Rali Amarante Baião ao registar o melhor crono na especial “Marão” e na Super Especial. Na etapa de abertura a dupla do Citroën deixou os concorrentes diretos, Daniel Silva/ Filipe Martins (Renault Clio), a 17 segundos de distância e a formação Celso Moura/ Tânia Machado (Peugeot 205 maxi) já a 26.50 segundos.

Na especial noturna, a dupla João Alves/ José Rodrigues (Peugeot 106 GTi) garantiu a segunda posição, ascendendo ao quarto posto da geral; António Oliveira/Luís Boiça (Peugeot 205 GTI) garantiu a terceira posição no troço, seguindo na sétima posição no cômputo das duas passagens.

Daniel Silva/Filipe Martins (Renault Clio) e Celso Moura/Tânia Machado (Peugeot 205 maxi) terminaram o dia na segunda e terceira, posições, a 30.90 e 36.60 segundos, respetivamente.

Paço com liderança segura na Copa 106

Na Copa 106, Fábio Paço/ Pedro Moura (Peugeot 106) entraram com o pé direito ao registar o melhor crono quer na passagem por “Marão” quer na Super Especial para fechar o dia com uma vantagem superior a nove segundos sobre os concorrentes diretos, José Veiga/ José Nóvoa (Peugeot 106). Na terceira posição desta competição monomarca, rolam Rui Jorge Ferreira/ Marcelo Rocha (Peugeot 106) com apenas 0.10s de vantagem sobre a dupla Carlos Delgado/João Caetano (Peugeot 106), terceiros mais rápido na especial de “Marão”, deixando antever uma luta animada.

 Leite lidera entre os 1000cc

Cumpridas que estão duas especiais para os participantes do “Challenge 1000”, Filipe Leite/ José Carlos Silva (Peugeot 107) lideram esta simpática competição, impondo-se a Pedro Pereira/ Sandro Trindade (Peugeot 107), que haviam sido os mais rápidos na especial de abertura e com a Frederico Formiga/Gonçalo Henriques (Citroen C1) a na terceira posição a pouco mas de sete segundos os antecessores

rali amarante-baiao-especiais

 

A Verdade
ADMINISTRATOR
PERFIL

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta