Depois de Bragança, Trial 4×4 chega em outubro a Paredes

Depois de Bragança, Trial 4×4 chega em outubro a Paredes

Bragança é paragem obrigatória no Campeonato de Portugal de Trial 4×4 e a prova disputada este domingo foi novamente prova disso, com um recorde de equipas inscritas e milhares de pessoas a assistir, enfrentando temperaturas escaldantes.

Quanto à prova bragantina, foi ‘uma luta de paciência’ para Cláudio Ferreira (Auto Higino), mas no final das três horas de resistência valeu a pena para o piloto de Coruche, ao alcançar a desejada vitória em termos absolutos que teimava em lhe fugir, entrando assim na luta pelo título.

O piloto venceu também a classe Super Proto e só precisa de alinhar na grelha de partida da última prova, em Paredes, para ser bicampeão da classe Super Proto.

Em 2018 a classe Extreme é, de longe, a mais competitiva e emocionante. Em Bragança, a vantagem estava do lado da casa e António Calçada (NordHigiene Team) acabou mesmo por alcançar a vitória. E quando falta apenas uma prova para terminar o campeonato, está tudo por decidir. Quem vencer em Paredes é campeão da classe Extreme.

Luís Bacelo (Oficina Bacelo) conseguiu a segunda vitória na classe Proto em 2018 e talvez a mais importante da época. Sai de Bragança com uma vantagem que não lhe exige a vitória na última prova para se sagrar campeão.

Na Promoção, André Henriques (Tufão Team) conseguiu a quarta vitória da temporada. A pista de Bragança levantou muitas dificuldades e furou alguns pneus, mas mesmo assim venceram com uma volta de vantagem. Em teoria, são já campeões da classe Promoção, estando apenas obrigados a alinhar na grelha de partida de Paredes para poder levantar a taça e fazer a festa.

A sexta e última prova da temporada está assim marcada para 14 de outubro, no concelho de Paredes.

Foto: GoAgency

 

Classificações

 

Classe Absoluto

1.º Cláudio Ferreira – Crawler Mercedes – 12 voltas

2.º Luís Bacelo – Nissan Patrol – 11 voltas

3.º Rui Rocha – Toyota – 10 voltas

 

Classe Extreme

1.º António Calçada – Suzuki Samurai Samurai R – 11 voltas

2.º António Silva – Toyota Hilux – 9 voltas

3.º João Vicente – Toyota bj40 – 9 voltas

 

Classe Proto

1.º Luís Bacelo – Nissan Patrol – 11 voltas

2.º Rui Rocha – Toyota – 10 voltas

3.º Miguel Marques – Toyota lj 70 – 9 voltas

 

Classe Super Proto

1.º Cláudio Ferreira – Proto Mercedes – 12 voltas

2.º Nélson Marques – 10 voltas

2.º Flávio Gomes – Crawler – 9 voltas

 

Classe Promoção

1.º André Henriques – Land Rover Defender td5 – 7 voltas

2.º Rui Nunes – Nissan Y61 Longo  – 6 voltas

3.º Fábio Ferreira – Jeep Wrangler  – 6 voltas

 

Classe UTV/Buggy

1.º Marco Melo – 3 voltas

 

A Verdade
ADMINISTRATOR
PERFIL

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta

Apoie o jornalismo de qualidade.
Faça uma doação para este projeto.