Qualificação Profissional: Escola Profisssional de Arqueologia, Uma Marca no Património

Qualificação Profissional: Escola Profisssional de Arqueologia, Uma Marca no Património

Publireportagem

Criada em 1990, contando já com 28 anos de experiência a formar técnicos na área do património cultural, a Escola Profissional de Arqueologia é uma escola pública, criada pelo Ministério da Educação e o Ministério da Cultura.

A escola situa-se na aldeia do Freixo, Marco de Canaveses, no coração das ruínas da cidade romana de Tongobriga, o que a torna num local de excelência para o ensino e formação na área da arqueologia, conservação e restauro, museografia e divulgação, bem como turismo patrimonial.

Com um quadro de formadores técnicos especializados, com forte ligação às autarquias e empresas do setor que asseguram estágios e empregabilidade após a formação, a Escola Profissional de Arqueologia é reconhecida em todo o país como uma das referências incontornáveis na área da formação profissional, sendo considerada por todos como “Uma Marca no Património”.

Projetos pedagógicos inovadores voltados para o sucesso escolar, percusos flexíveis e adaptados a cada aluno, são características dos cursos lecionados na escola, com destaque para: “Projeto Museus pelo Mundo”, “Arqueopólio”, “Olimpíadas da Antiguidade” e “Oficinas de Educação Patrimonial”, onde os alunos aprendem fazendo e adquirem competências para o seu futuro.

No próximo ano letivo (2018-2019), a oferta formativa da escola para 3º ciclo é o Curso CEF – Tipo III de Operador de Fotografia. No Profissional, a escola irá abrir os cursos de Nível IV como Assistente de Arqueólogo, Técnico de Animação em Turismo e Técnico de Recuperação de Património Edificado.

Todos estes cursos são financiados pelo POCH (Programa Operacional de Capital Humano) e permitem aos alunos uma formação financiada, tendo ao seu dispor subsídios que asseguram a alimentação, o alojamento e o transporte.

escola-arqueologia-banner

A Verdade
ADMINISTRATOR
PERFIL
banner-felgueiras-600x229

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta

Apoie o jornalismo de qualidade.
Faça uma doação para este projeto.