Em Resende todos se lembra do rapaz “sossegado” que chegou a bispo do Porto

Em Resende todos se lembra do rapaz “sossegado” que chegou a bispo do Porto

A nomeação de D. Manuel Linda para bispo do Porto deixou a comunidade cristã surpresa. O nome do ainda bispo das Forças Armadas nunca tinha sido apontado como uma possibilidade para substituir D. António Francisco dos Santos que, em novembro do ano passado, morreu de forma inesperada.

Mas, aos 62 anos, o filho de uma pequena e rural aldeia de Resende chega a um dos lugares mais altos da hierarquia eclesiástica portuguesa.

Em São Pedro de Paus, a pequena localidade de Resende que se espalha pelas montanhas, quase todos se lembram do pequeno Manuel, um rapaz “pacato”, “dedicado à família” e pouco dado a brincadeiras e a saídas com amigos. “Somos de gerações diferentes, mas conheço-o bem. Era um menino bem comportado, de uma boa família, muito ligada à igreja”, descreve José Rodrigues, um dos habitantes de Paus.

resende novo bispo do porto (2)

Dilce António, a companheira na comunhão solene do recém-nomeado bispo do Porto, confirma o retrato: “andei na catequese com ele. Era muito bom rapaz, um miúdo sossegado”. Dilce, com os mesmos 62 anos do clérigo, já não se lembra do que D. Manuel Linda dizia sobre o futuro, mas António Branquinho garante que o sobrinho sempre manifestou o desejo de abraçar a vida eclesiástica. “Era um bom aluno e desde pequeno que dizia que queria ser padre”, recorda.

Filho mais velho de um casal de agricultores, que aproveitava a íngreme encosta que dá acesso ao lugar de Moumiz para plantar batata, milho e feijão, Manuel Linda frequentou a escola da terra antes de rumar, com 11 anos, ao seminário de Resende. Tal como os dois irmãos, foi aí que fez, em regime de internato, a formação académica e fortaleceu a fé que sempre o acompanhou. “Só vinha a casa ao fim de semana. Foi o único dos irmãos que se tornou padre”, lembra o tio.

resende novo bispo do porto (3)

E a Missa Nova, a primeira depois de ter sido ordenado padre, foi celebrada na igreja da terra, junto da família e dos amigos que mantém por ali, embora as idas a São Pedro de Paus sejam cada vez mais espaçadas no tempo. “Quando tinha os pais a viver cá vinha mais vezes. Mas o pai morreu há mais de cinco anos e a mãe foi viver com um filho para a Maia”, justifica o tio.

Mesmo assim, o escolhido pelo Papa Francisco para liderar a Diocese do Porto continua a usar, amiúde, a casa que mandou reconstruir no pequeno lugar de Moumiz para dar mais conforto aos progenitores. “No verão, fica cá pelo menos um fim-de-semana para descansar”, revela António Branquinho.

resende novo bispo do porto (1)

Já o contacto com a família sempre se manteve estreito e regular. Ao ponto de o tio saber que D. Manuel Linda ia ser promovido na hierarquia eclesiástica há mais de um mês. “Falamos muitas vezes e ele já nos tinha dito que tinha sido abordado para ser bispo do Porto ou de Viseu. Havia apenas essa dúvida, que agora foi desfeita”, revela.

Dúvida não há, porém, quanto ao orgulho que esta nomeação provocou nas gentes de São Pedro de Paus, onde duas tias e um tio do bispo continuam a residir. “Ficámos muito contentes que seja o novo bispo do Porto”, confessam as vizinhas Zulmira Vieira e Almerinda Jesus. “Deixa a freguesia muito satisfeita”, complementa José Rodrigues.

1 comentário

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta

1 Comentário