CETS apresenta ação de dinamização das empresas da região do Tâmega e Sousa

CETS apresenta ação de dinamização das empresas da região do Tâmega e Sousa

O Conselho Empresarial do Tâmega e Sousa (CETS) vai implementar, nos 11 municípios da região, uma ação de promoção territorial denominada “Made In Tâmega e Sousa” (TAMS). Esta iniciativa pretende destacar as principais atividades económicas de cada concelho.

O programa, que vai percorrer todos os concelhos da região, conta com várias ações. Num primeiro momento irá decorrer uma entrevista, em direto, orientada pelo jornalista Camilo Lourenço, com empresários de referência nas principais atividades económicas do concelho em questão, que serão identificadas por cada associação empresarial. Num segundo momento terá lugar um jantar-conferência, que tem como principal público alvo cerca de três dezenas de empresários.

Antes de cada sessão do “Made in Tâmega e Sousa” irá acontecer um comentário matinal, pelas 8h, sobre a atualidade económica/política do país e do mundo, na cidade previamente identificada. O vídeo será exibido em direto no facebook ‘A Cor do Dinheiro’ e estará disponível também no website e na página do youtube.

Para Paulo Portela, presidente do Conselho Empresarial do Tâmega e Sousa, esta ação vai permitir divulgar “o que de bom se faz no concelho e o que de bom fazem essas empresas, que de outra forma não teriam, dado à sua dimensão, capacidade de fazer essa divulgação”.

As associações empresariais serão um parceiro ativo das empresas que participarem neste projeto. “Entendemos que nós, associações empresariais, devemos estar ao lado dessas empresas e devemos tentar ao máximo divulgá-las”, explicou o presidente.

Camilo Lourenço, o jornalista e economista encarregue de entrevistar os empresários da região, revelou que esta ação surge da necessidade de divulgar as pequenas e médias empresas, que poderão ser casos de sucesso a nível nacional. “Esta ação surge a pensar nisto. É como premiar pessoas que têm a coragem de criar empresa, postos de trabalho e criar riqueza, e que não são conhecidos”, apontou.

Com esta ação pretende-se também “utilizar estes exemplos para potenciar o aparecimento de novos exemplos nas várias regiões, de empresas de sucesso”, transmitiu o jornalista.

As entrevistas aos empresários dos diferentes concelhos servirão ainda “para discutir assuntos que são relevantes para todas as empresas de certos setores. Ou seja, no fundo, tentar ultrapassar aquilo que é um défice corrente em Portugal, que é o défice de associação, de trabalhar em conjunto”, sustentou Camilo Lourenço.

Segundo o economista, a aposta na formação de pessoas qualificadas é fundamental. “Não podemos ter pessoas sem formação, não qualificadas”, notou, acrescentando que é importante a “criação de valor”. “Esta ideia de termos pessoas não qualificadas que recebem salários muito baixos, isto é o passado, não faz sentido”, afirmou.

O início das ações está marcado para o próximo dia 9 de março em Amarante, seguindo-se o concelho de Baião, no dia 23. A 13 de abril a ação decorrerá em Castelo de Paiva e a 27 do mesmo mês é a vez de Celorico de Basto.

Em maio, Cinfães recebe o ‘Made in TAMS’ no dia 11 e a 18 é a vez do concelho de Felgueiras. O mês de junho é reservado a Lousada, no dia 8, e a Marco de Canaveses, dia 22. Em julho será a vez do concelho de Paços de Ferreira, no dia 6, e de Penafiel, no dia 13.

As sessões terminam em Resende, em setembro, com dia ainda a definir.

A Verdade
ADMINISTRATOR
PERFIL

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta