Especial Dia dos Namorados: O amor está no ar em Marco de Canaveses

Dia 14 de fevereiro, Dia de S. Valentim ou Dia dos Namorados. Uma data especial em que se comemora a união amorosa entre casais, pode ser também dia de demonstrar afeição entre amigos. Nesse dia é comum haver troca de cartões e presentes, com o coração como principal símbolo.

E o nosso leitor, já comprou a prenda para a sua cara-metade? Já pensou nas palavras para dizer à pessoa mais importante da sua vida? E relativamente ao jantar, já escolheu o local? O Dia de S. Valentim é uma data importante que muitos casais celebram. O Jornal A VERDADE foi falar com os marcoenses para saber se esta é uma tradição que fazem, ou não, questão de cumprir.

Na opinião de Manuela Cunha o dia 14 de fevereiro é um dia como outro qualquer. “Acho que foi um pouco comercializado. O Dia dos Namorados devia ser todos os dias”, realçou. Opinião partilhada por Patrícia Teixeira, para quem a data é indiferente. “Não comemoro o dia dos namorados, não acho nada de especial. Devemos comemorar o Dia dos Namorados todos os dias e não só nesse dia”, completou.

Para António Queiroz, apesar de haver anos em que comemora, admitiu que a data não é muito importante. “Só festejo de vez em quando. Vou jantar fora e às vezes dou uma prenda. Mas não ligo muito”, afirmou.

Por outro lado, Luís Matos, que está casado há 44 anos, gosta de celebrar o Dia dos Namorados. “Comemoro sempre da mesma maneira, com amor e carinho que é o que todos devem fazer”, apontou.

Pedro Jesus, proprietário de um estabelecimento comercial de Marco de Canaveses, contou que desde que abriu o espaço comemora “com os clientes”, no entanto, no passado fazia questão de assinalar esse dia. “Comemorava com o meu companheiro, íamos jantar fora e ele oferecia-me uma flor ou eu a ele. A maior parte das vezes íamos a um lugar especial, um sítio romântico”, explicou.

Já a jovem Leonor Santos contou ao Jornal A VERDADE que este será o primeiro ano que vai festejar o Dia de S. Valentim. “Vamos jantar fora e ver um filme no cinema”, transmitiu. Quase na mesma posição encontra-se Ana Pinto, que vai celebrar a data pelo segundo ano. “Vou jantar fora e fazer algo especial com o meu namorado”, referiu.

Opiniões divididas, há quem celebre o Dia de S. Valentim como uma data especial e há quem considere que o Dia dos Namorados é todos os dias. Mas uma opinião foi comum a todos os intervenientes: o Amor é o mais importante numa relação.

E já dizia Luís de Camões: “Amor é fogo que arde sem se ver; É ferida que dói e não se sente; É um contentamento descontente; É dor que desatina sem doer”.

A Verdade
ADMINISTRATOR
PERFIL

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta

Apoie o jornalismo de qualidade.
Faça uma doação para este projeto.