Publicidade

banner-festas-do-marco-2019-700x394
Banner-Expomontemuro-2019-700x315

Região com a maior incidência de tuberculose sem pneumologistas

Região com a maior incidência de tuberculose sem pneumologistas

O Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa (CHTS) tem apenas cinco pneumologistas de serviço quando, pelo número de utentes que recorrem a este hospital, devia ter 13. Quem o afirma é o PSD/Penafiel, que lembra que o rácio definido para esta especialidade é de um médico para 40 mil habitantes e que na região do Tâmega e Sousa residem mais de 500 mil pessoas.

Administração hospitalar diz que está previsto recrutamento de mais médicos

Os sociais-democratas reuniram, nesta sexta-feira, com a administração do CHTS para mostrar “preocupação face ao atendimento urgente, neste pico de gripe”, e saber quais os planos para futuro e necessidades atuais do centro hospitalar que integra o Hospital Padre Américo, em Penafiel, e o Hospital São Gonçalo, em Amarante. “A administração do CHTS mostrou-se totalmente disponível para falar da realidade e o presidente evidenciou, ainda, diversas melhorias introduzidas no hospital desde que tomaram posse e que evidenciam um esforço em querer alcançar melhores resultados e ganhos em saúde para a população”, afirma a estrutura local do PSD.

“Não foi, no entanto, possível deixar de constatar, entre outras dificuldades, que existe no CHTS uma situação que consideramos ser um autêntico escândalo nacional. O CHTS apenas tem cinco pneumologistas quando deveriam ser pelo menos 13”, acrescenta o comunicado “laranja”.

O PSD/Penafiel lembra, também, que o CHTS está inserido “numa região que tem a maior incidência do país de tuberculose e silicose”. “Não é aceitável que cerca de 5% da população do país, que tem altas taxas de problemas respiratórios, não tenha o número de médicos que necessita”, acusa a comitiva liderada por Susana Oliveira.

Em resposta, o CHTS explica que “o Serviço de Pneumologia registou um aumento de cerca de 10% nas consultas efetuadas relativamente a 2016 e 24% relativamente a 2015”. “A nova administração já tomou diversas medidas para colmatar estas dificuldades nomeadamente com um plano especial de recuperação de listas de espera para consulta externa e com um pedido de recrutamento de médicos especialistas, que está já previsto no concurso nacional a abrir pelo Ministério da Saúde a muito curto prazo”, diz ainda fonte hospitalar.

Publicidade

Banner-Festival-Francesinha-Felgueiras-700x446

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta