Pai e filho atacaram família com catana em Lousada

Pai e filho atacaram família com catana em Lousada




Pai e filho atacaram com catana uma outra família com a qual se envolveram, ao final da noite do passado sábado, numa discussão, num café situado em Vilar do Torno e Alentém, em Lousada.

As vítimas, também pai e filho, foram transportadas para o Hospital Padre Américo, em Penafiel, mas acabaram por, devido à gravidade dos ferimentos, ser transferidas para o Hospital São João, no Porto.

Os agressores, conhecidos na localidade como Hugo e Joaquim “Tojeiro”, continuam a ser procurados pelas autoridades policiais, depois de terem fugido do local dos confrontos.

Tudo aconteceu perto da meia-noite, quando Hugo “Tojeiro” estava, junto com a companheira, no Café Formigal e, por motivos fúteis, começou a discutir com um outro cliente do estabelecimento. Tentou, inclusive, agredi-lo, mas foi retirado para o exterior pelo dono do espaço. “Falei com ele e regressou ao café mais calmo”, recorda António Silva.

Mas, pouco tempo depois, Hugo “Tojeiro” voltou a sair do estabelecimento para telefonar ao pai. Em cerca de cinco minutos, Joaquim “Tojeiro” chegou ao local e começou a desafiar o cliente que tinha discutido com o filho. E quando aquele saiu do café iniciaram-se, desde logo, os confrontos.

Nesta altura, Fernando Silva, 41 anos, e o filho Carlos Silva, 20 anos, abandonaram o café para ir em auxílio do amigo que estava a ser agredido e também se envolveram nos confrontos. Uma atitude que levou Joaquim “Tojeiro” a dirigir-se à mala do carro e agarrar numa catana. Em seguida, voltou ao exterior do café e atacou Fernando e Carlos Silva com a arma branca, provocando-lhes cortes profundos em diferentes locais do corpo.

Quando bombeiros e GNR chegaram ao local, pai e filho, conhecidos por serem agressivos e recorrerem facilmente a facas e caçadeiras para atacar e ameaçar os opositores, já tinham fugido para parte incerta.

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta