Madur celebra 10 anos de carreira com concerto na Casa da Música

Madur celebra 10 anos de carreira com concerto na Casa da Música

Os 10 anos de carreira de Madur, como agora é conhecida Cláudia Madur, são marcados pelo regresso da fadista às origens com a edição de um novo álbum homónimo. “Vem de Expresso” é o tema single que se destaca neste segundo álbum da fadista natural do concelho de Baião, e que irá ser apresentado ao vivo na noite desta quinta-feira, 16 de junho, na Casa da Música, na cidade do Porto. Ainda há bilhetes disponíveis.

Madur explica o presságio do “Vem de Expresso”: “Quando ouvi o tema achei-o maravilhoso porque tem uma sonoridade e ritmo que eu ainda não havia explorado enquanto fadista”. A letra aborda um romance moderno cheio de cor e musicalidade. “Vem de Expresso” solta a “alegria e o sotaque” do norte, diz.

O disco Madur foi produzido pela Tejo MusicLab com a coordenação de Diogo Clemente e Valter Rolo. O álbum é composto por 12 temas, sete dos quais originais e cinco fados tradicionais com poemas e arranjos originais. Ângelo Freire e Guilherme Banza (guitarra portuguesa), Diogo Clemente (viola clássica), António Quintino (contrabaixo), André Silva (percussão) e Valter Rolo (teclados) juntam-se a Madur para uma viagem de exploração de novas sonoridades sempre com a roupagem fadista enraizada.

Biografia. Madur é uma das vozes embaixadoras da cultura portuguesa. Com 10 anos de carreira no Fado, nasceu em Baião, distrito do Porto, e desde cedo se apaixonou pela música. Motivada pelo seu pai aos 6 anos iniciou a sua formação musical na “Casa da Música de Baião”, inicialmente em clarinete e mais tarde em piano. No entanto, cedo percebeu que a sua grande vocação era o canto.

Iniciou a sua carreira como fadista em Junho de 2006, na altura com 22 anos, e desde então tem sido convidada para variados espetáculos nas mais emblemáticas salas nacionais, destacando-se o Palácio da Bolsa, Teatro Sá da Bandeira, Teatro Circo ou a Casa da Música. A sua voz ecoou também por conceituados festivais e salas pela Dinamarca, Noruega, Alemanha, Chipre, Turquia, França, Espanha, EUA e Brasil.

“Fado Sem Tempo” (2009) é o seu primeiro álbum. O trabalho conta com poemas originais, muitos deles da sua própria autoria, interpretados em alguns fados tradicionais. Este trabalho foi gravado com músicos já muito conceituados, o Guitarra Portuguesa José Luís Nobre Costa, Guitarra Clássica Artur Caldeira e o Contrabaixo José Fidalgo.

Parte integrante de coletâneas nacionais e internacionais, o seu trabalho chegou aos quatro cantos do mundo. Madur é uma das jovens vozes que veio acordar um fado até então esquecido. Pela forma de interpretar os poemas, a sua voz e postura em palco têm-na caracterizado como uma grande intérprete do fado Português.

 

Vitor Almeida
ADMINISTRATOR
PERFIL

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta

Apoie o jornalismo de qualidade.
Faça uma doação para este projeto.