Castelo de Paiva: Três dias de festa atraem milhares de visitantes à Feira do Vinho Verde

Castelo de Paiva: Três dias de festa atraem milhares de visitantes à Feira do Vinho Verde

Milhares de visitantes são esperados a partir de amanhã em Castelo de Paiva, com o arranque da 14ª Feira do Vinho Verde, Gastronomia e Artesanato, uma aposta forte da CM de Castelo de Paiva, que continua a promover um certame de nível nacional, agendado para este fim-de-semana e que visa valorizar a produção vitícola do concelho, promovendo o produto agrícola mais conhecido e premiado da região.

 

Na cerimónia de abertura, marcada para as 16 horas nos Paços do Concelho, e presidida pelo edil paivense Gonçalo Rocha, vai estar como convidado especial o Embaixador de França em Portugal, Pascal Teixeira da Silva, entre outras entidades ligadas à administração central, local, ao mundo empresarial e associativismo paivense.

 

A iniciativa que, para além de dar a conhecer os afamados vinhos de qualidade produzidos em Castelo de Paiva, vai contar com outras actividades paralelas, como a apresentação da excelente gastronomia paivense e uma demonstração do artesanato local, tudo estruturado em três dias de grande animação, onde não vai faltar espectáculos musicais, o folclore local e a musica tradicional portuguesa, para além de outras atracções  que enriquecem o programa apresentado pela edilidade paivense.

 

Será pois, a oportunidade única de apreciar os vinhos dos produtores da Sub-região do Paiva, muitos deles já premiados ao nível dos concursos da Comissão Regional de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes – CRVRVV, degustar a saborosa cozinha regional paivense, e ao mesmo tempo, ficar a conhecer a riqueza do trabalho dos artesãos do concelho, sem esquecer um programa lúdico, que este ano tem nos espectáculos musicais com os Kremlin, Gera Som e Tud’ à Pedrada, a principal novidade.

 

Depois da sessão solene e da cerimónia de abertura da feira, concretizada a habitual ronda pelas tasquinhas, restaurantes e expositores, o certame acolhe as primeiras “ provas de vinho “ e as “ jornadas gastronómicas “, privilegiando pratos locais e as especialidades mais conhecidas da região, a par da doçaria do concelho, onde o afamado pão de ló é uma referencia a ter em conta.

 

Na primeira noite, a animação estará a cargo dos Ranchos Folclóricos de S. Martinho e Cantares do Paraíso, para além da actuação da Tuna Feminina da Universidade Portucalense – Porto, do Baile à Moda Antiga com “ Os Finfas “ e o espectáculo com os Kremlin.

 

No sábado, o melhor da cozinha tradicional paivense volta a estar em evidência à hora do almoço e jantar, com tempo para as provas dos novos vinhos e espumantes da Sub-região de Paiva, merecendo destaque em matéria de animação, a apresentação dos Grupos Folclóricos de Bairros e de Castelo de Paiva, bem como o Grupo de Bombos de Meixomil e o Grupo “ Gaitas Daninhas “, para além do Baile à Moda Antiga com o Grupo Pr’a Pular e depois os espectáculos dos agrupamentos musicais Gera Som e Tud’à Pedrada.

 

Já no Domingo, ultimo dia da feira, para além das habituais provas de vinhos, as jornadas gastronómicas vão ser animadas pelo Rancho Folclórico da Senhora das Amoras, estando previsto animação de rua com o Grupo de Concertinas de Bairros e o Grupo Fonte da Pipa, na faltando ainda os Cantares ao Desafio e mais um Baile à moda Antiga com o Grupo Tó-ká-ki.

Neste evento, que marca também a III Concentração de Caravanas no Largo da Feira, vão estar presentes nove produtores de marca e 13 produtores individuais, para além de três restaurantes e diversos espaços dedicados ao sector do fumeiro e dos enchidos, bem como à doçaria regional paivense, ao artesanato e às próprias autarquias e IPSS do concelho.

 

José Manuel Carvalho, vereador responsável pela iniciativa, mostra-se satisfeito pela adesão conseguida, ultrapassando as sete dezenas de expositores e faz questão de realçar a vontade e o empenhamento de todos para o engrandecimento deste evento que, na sua opinião, “já é uma referência nacional, atraindo milhares de visitantes, muitos deles do estrangeiro, evidenciando-se o nosso potencial para projectar o município de Castelo de Paiva aos mais diversos níveis”.

Também Gonçalo Rocha, presidente da autarquia de Castelo de Paiva, destaca que, “para além de ser um reconhecimento aos agricultores paivenses que se dedicam de “corpo e alma”  ao sector da vinha, esta feira representa uma excelente oportunidade de promoção e de negócio, um momento único para apreciar vinhos de superior qualidade, cada vez mais premiados, bem como divulgar a nossa cozinha regional, a beleza do nosso artesanato, a dinâmica das autarquias e a pujança do nosso associativismo, ao mesmo tempo dar a conhecer as potencialidades turísticas de uma terra que tem o gosto e o hábito de bem receber”.

 

No espaço do Largo do Conde, numa zona ampla e acolhedora, o convite para três dias de grande festa orienta-nos para o despertar de apetites e sabores, numa jornada de estratégia promocional, ajustada ao prestígio por todos reconhecido, dos excelente vinhos da Sub-região de Paiva, neste caso, com o complemento das famosas iguarias paivenses, a justificar a vinda de milhares de visitantes a este certame, cada vez mais referenciado a nível nacional.

A Verdade
ADMINISTRATOR
PERFIL

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta