X Congresso Nacional de Psicodrama realizou-se em Baião

X Congresso Nacional de Psicodrama realizou-se em Baião

O município de Baião acolheu, no fim-de-semana de 22 a 24 de Outubro, o décimo congresso português de psicodrama, que reuniu dezenas de especialistas desta psicoterapia em que a representação dramática é usada como núcleo de abordagem e exploração da mente humana e dos seus vínculos.

 

 

O congresso foi presidido pelo psiquiatra de origem zezerense José Teixeira de Sousa e teve como mote a obra “A Cidade e as Serras”, de Eça de Queirós. Esta obra literária motivou mesmo a criação de uma mesa redonda de debate, com a presença de Pereira Cardoso, Pio Abreu, Júlio Machado Vaz, Álvaro Domingues e Carlos Amaral Dias.

 

José Luís Carneiro mencionou, na sessão de abertura, que a realização daquele evento “prestigia o município de Baião” e frisou a importância da reunião de “diversas áreas do saber” para a produção de saber e conhecimento. “Neste momento difícil é particularmente importante reflectir sobre o modo como vivemos e encontrar respostas que tragam mais felicidade e qualidade de vida às nossas sociedades”, considerou.

 

Por sua vez a presidente da Sociedade Portuguesa de Psicodrama, Gabriela Moita, elogiou a autarquia de Baião “pela grande capacidade demonstrada em estabelecer pontes com instituições de fora do concelho”.

 

Durante os três dias de congresso, o Douro Palace Hotel, em Santa Cruz do Douro, acolheu debates, palestras e workshops sobre assuntos tão variados como a relação do psicodrama com a palavra, os conflitos, a sexualidade ou a toxicodependência. Para além de vários participantes nacionais, marcaram presença o brasileiro Alfredo Soeiro, que em 1982 foi responsável pela introdução da disciplina em Portugal; mas também outros especialistas estrangeiros como Kate Hudgins, Chip Chimera ou Peter Dummet.

 

O programa contemplou também uma vertente cultural, que passou por visitas ao Campo Arqueológico da Serra da Aboboreira e à Fundação Eça de Queiroz e por provas da gastronomia local, com especial destaque para os vinhos verdes de Baião e para o anho assado com arroz de forno.    

A Verdade
ADMINISTRATOR
PERFIL

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta