Celorico de Basto: Conselho Local de Ação Social reuniu no Salão Nobre dos Paços do Concelho

Celorico de Basto: Conselho Local de Ação Social reuniu no Salão Nobre dos Paços do Concelho

No passado dia 12 de abril, os vários responsáveis pelos diversos agentes de intervenção social de Celorico de Basto, públicos e privados, que integram o Conselho Local de Ação Social (CLAS), reuniram-se, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, na sequência do trabalho desenvolvido e a desenvolver pela Rede Social do concelho.

Segundo nota enviada à imprensa, durante a reunião foi aprovado o plano de Ação para 2018, semelhante a 2017 com duas novas categorizações, a cooperação e a comunicação e a capacitação para a ação, com grupos de trabalho setoriais de acordo com cada ação, nomeadamente o combate ao desemprego, à exclusão social e precariedade, aos agregados familiares com dificuldades, problemáticas associadas ao envelhecimento, igualdade de género e violência domésticas, entre outros.

Joaquim Mota e Silva, presidente do CLAS e da Câmara Municipal de Celorico de Basto, afirmou que “estes grupos de trabalho setoriais serão uma mais-valia na rede social porque permitirão uma intervenção mais precisa de acordo com cada problemática, com um resolução mais eficaz de cada ação”.

Foi também lançada a proposta para a constituição do Núcleo Executivo do CLAS que será composto por um membro da autarquia, um membro da Segurança Social, um representante das IPSS´S, um elemento do IEFP e um elemento do ACES, cujo nome dos elementos será indicado posteriormente pelas entidades.

Os participantes tomaram ainda conhecimento do Relatório de Execução do CLDS 3G apresentado pelo coordenador do programa, Manuel Maria Afonso. O coordenador informou que a “execução física do plano de atividades, composto por 22 ações, está acima do que era esperado”.

celorico de basto rede de acao social (2)

Durante esta apresentação a Coordenadora dos Serviços de Ação Social e Saúde do município de Celorico de Basto, Helena Martinho, esclareceu os presentes dos eixos de intervenção do CLDS e da orientação das ações. “Este programa tem a Câmara Municipal como entidade promotora e como tal as atividades são orientadas para eixos distintos, como o emprego, formação e qualificação, monitorizados pelos serviços do IEFP parceiro privilegiado, a intervenção familiar e parental, preventiva da pobreza infantil, e a intervenção no envelhecimento e capacitação da comunidade e das associações, para cada ação o CLDS articula com os parceiros privilegiados conseguindo responder de forma coerente ao que é solicitado”, explicou.

Na reunião foi apresentado e discutido o parecer do CLAS para obter o estatuto de IPSS para a criação de um Centro de Dia e ATL integrada no Grupo Cultural Recreativo e Núcleo Infantil da Gandarela, um projeto apresentado pelo presidente deste grupo, Daniel Meireles. O dirigente informou que é um projeto iniciado há 3 anos, designado como “Casa da Partilha – Encontro de Gerações”, uma “valência que permite o apoio aos idosos e às crianças como tem acontecido com o campo de férias, ATL´S e OTL´S, que já tem espaço físico, com todas as condições nos moldes exigidos, através do autofinanciamento promovido pelo grupo, com o apoio da Câmara Municipal e da Junta de Freguesia”.

Segundo Daniel Meireles trata-se de um projeto “sólido, com capacidade e com sustentabilidade, porque vamos trabalhar para que isso aconteça”. O mesmo foi aprovado por maioria.

A Verdade
ADMINISTRATOR
PERFIL

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta

Apoie o jornalismo de qualidade.
Faça uma doação para este projeto.