Visite Comigo: O Castelo de Arnoia em Celorico de Basto

Visite Comigo: O Castelo de Arnoia em Celorico de Basto

Com o clima mais frio do inverno, fazer uma boa caminhada e conhecer monumentos, na nossa região, é uma excelente alternativa para espantar o frio e aquecer-se com novas descobertas. Não faltam na região do Tâmega e Sousa bons motivos para visitar excelentes pontos de interesse, que fazem parte da história de Portugal. Merecem a sua visita.

Hoje vamos para uma viagem na Rota do Românico.

O único castelo da Rota do Românico merece uma visita, não só para apreciarmos a sua própria estrutura, como também para obtermos uma excelente panorâmica do território em que se insere e que em tempos se denominou de terra de Basto e que compreende, hoje, os concelhos de Celorico de Basto, Cabeceiras de Basto, Mondim de Basto e Ribeira de Pena.

Se a primeira notícia sobre este Castelo surge na época da tomada definitiva da cidade de Coimbra, em meados do século XI, pelas tropas de Fernando Magno, a verdade é que a estrutura castelar edificada em Arnoia é-lhe bem posterior.

arnoia (2)

Quatro elementos concorrem para enquadrar este Castelo na arquitetura militar da época românica: a torre de menagem; o torreão quadrangular; a existência de uma única porta; e, por fim, a cisterna subterrânea no pátio amuralhado.

Foram identificados arqueologicamente testemunhos de ocupação no interior do Castelo, relativos ao período que medeia entre os séculos XIV e XVI, altura em que terá existido um edifício de habitação e uma oficina de fundição. Mas, foi a partir deste período que começou uma fase de abandono do Castelo e que se prolongou até meados do século XX. No início da década de 1960, a torre de menagem foi totalmente reconstruída ao nível do seu último piso e agraciada com coroamento de ameias.

O Castelo de Arnoia viu gerar-se a seus pés uma povoação que a história deixou como testemunho de tempos idos, a em tempos denominada “Villa de Basto” e hoje conhecida como Castelo, classificada como Aldeia de Portugal.

Cabeça de concelho até 1717, Arnoia está incluída nas terras que o foral dado por D. Manuel I a Celorico de Basto, a 29 de março de 1520, menciona. Esta povoação chegou a ter casa das audiências, pelourinho e botica. Mas, o seu isolamento e a limitação de espaço que impedia a sua expansão poderão estar na origem da transferência da sede concelhia para a freguesia de Britelo, em 1717, e que veio a ser mais tarde denominada de Celorico de Basto.

Nesta aldeia do Castelo, instalado numa antiga escola primária, aproveite para visitar o Centro Interpretativo do Castelo de Arnoia, também Centro de Informação da Rota do Românico.

A visita poderá ser agendada com a Rota do Românico.

Fonte: Rota do Românico

Visite Comigo | Facebook Site Instagram

Não se esqueça de fazer o download gratuita da aplicação do Visite Comigo, disponível na App Store e Play Store.

 

A Verdade
ADMINISTRATOR
PERFIL

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta

Apoie o jornalismo de qualidade.
Faça uma doação para este projeto.