Homens destroem café em Amarante por não haver mais salpicão

Homens destroem café em Amarante por não haver mais salpicão

Seis homens agrediram o dono do Café Pinto, em Travanca, Amarante, na manhã de ontem. Queriam mais salpicão e como o homem não tinha, bateram-lhe e destruíram várias coisas no estabelecimento. Fugiram sem pagar e deixando Alfredo Pinto, de 72 anos, assustado.

“Chegaram às sete e meia. Comeram salpicão, queijo, pão e beberam cerveja com favaios. Depois pediram-me mais salpicão e eu disse que não tinha”, contou ao Jornal A Verdade Alfredo Pinto, dono do café Pinto.

amarante - cafe destruido (5)

Foi aqui que os seis homens, que segundo o proprietário moram na freguesia vizinha de Pidre e estariam alcoolizados, o ameaçaram. “Disseram que se não tinha então que não pagavam. Eu disse que tinham que pagar a conta que era de 15 euros. Então disseram que me iam partir o café todo”, recordou com as lágrimas nos olhos.

Depois disso, viveram-se momentos de terror no estabelecimento. “Parecia aqueles vídeos de violência que vemos no youtube”, referiu Sérgio Pinto, filho do proprietário, que foi alertado pelos gritos de socorro do pai.

amarante - cafe destruido (2)

Quando chegou ao café, Sérgio Pinto encontrou três dos homens dentro do balcão, a agredir o funcionário com murros e pontapés. Cá fora agrediram também um dos clientes. Partiram chávenas e copos e, com uma cadeira, partiram a montra do café.

amarante - cafe destruido (3)

Depois os homens fugiram, sem pagar. “Agora vou ter que dormir aqui hoje e amanhã porque não tenho quem me venha por o vidro”, lamentou Alfredo Pinto, acrescentando que antes de fugir os agressores lhe disseram que voltariam se fizesse queixa.

A GNR foi chamada ao local e tomou conta da ocorrência. “Se a GNR tivesse chegado cinco minutos mais cedo ainda os apanhava aqui”, rematou o homem.

amarante - cafe destruido (8)

6 comentários
A Verdade
ADMINISTRATOR
PERFIL

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta

6 Comentários

  • Antonio Mexia
    13 Agosto, 2017, 16:16

    Pois é se a GNR chegasse 5 minutos mais cedo, por norma s GNR chega quase sempre a tempo, mas nunca chega a tempo. Ficam pelo quase.

    Cumprimentos

    REPLY
  • rafaela
    13 Agosto, 2017, 23:37

    Que covardia! Um senhor de idade, a trabalhar, e lhe fazem isso…. abuso!

    REPLY
  • isabel
    14 Agosto, 2017, 20:00

    triste comportamento do ser humano muito triste

    REPLY
  • joaquim travassos
    14 Agosto, 2017, 21:39

    Agora enquanto lhe doer os dentes não se esquece de comprar mais

    REPLY
  • sonia calado louro
    16 Agosto, 2017, 11:53

    e se o dono do café sacasse da caçadeira e aviasse tres ou quatro era de valor

    REPLY