Deputado José Soeiro: “Bloco de Esquerda é a novidade destas eleições em Marco de Canaveses”

Deputado José Soeiro: “Bloco de Esquerda é a novidade destas eleições em Marco de Canaveses”

O Bloco de Esquerda apresentou ao final da tarde deste sábado a sua candidatura em Marco de Canaveses às Eleições Autárquicas 2017.

O deputado José Soeiro classificou o momento como “importante e histórico” por ser a primeira vez que tal acontece em terras marcoenses.

“Hoje estamos a fazer história porque estamos a garantir pela primeira vez que o Bloco de Esquerda vai existir no Marco”, sublinhou. “O Bloco de Esquerda já é a novidade destas eleições autárquicas aqui no Marco e certamente será a surpresa destas eleições autárquicas”, acrescentou ainda o representante bloquista.

José Soeiro agradeceu “especialmente às pessoas que não sendo do Bloco de Esquerda decidiram fazer com o Bloco esta caminhada, juntar-se a este projeto, fazer parte das listas, dar corpo a uma voz diferente aqui em Marco de Canaveses” que “trará não apenas frescura mas também ideias novas”.

E defendeu: “É tempo do Marco ter também esta voz própria que faz diferença no país.”

Patrícia Vieira, candidata à Assembleia Municipal, salientou que “este é o momento certo para uma reflexão profunda, por parte de todos os marcoenses, sobre a política autárquica dos últimos anos e de apresentar um projeto político claro, consciente e coeso que traga crescimento à cidade e com impacto positivo muito significativo na vida de todos quantos aqui vivem ou possam vir a viver”.

“O Bloco de Esquerda chegou ao Marco”, começou por dizer o candidato à Câmara Municipal, Nuno Leite, que avaliou o município como “estagnado”, referindo-se aos últimos doze anos.

“Basta olhar para os municípios em nosso redor, que têm apesar de tudo mantido uma evolução nas suas condições de vida e atração e também na manutenção das populações”, considerou o candidato.

Para Nuno Leite, o futuro dos jovens está a ser “colocado em risco”, sendo necessário “dotar o município de eventos e condições” para manter os jovens em Marco de Canaveses.

Focou ainda a necessidade de atração de negócios e condições de emprego, de acarinhar a população idosa, de apoiar as coletividades, de impulsionar as infraestruturas de água e saneamento criando preços acessíveis à população, de defender a escola pública e um Serviço Nacional de Saúde de qualidade elevada no Marco, de melhorar a mobilidade e transportes, de tratamento e valorização dos terrenos florestais, de valorizar as habitações camarárias.

Por último falou do projeto ‘Geração Líder’, o qual está em vista, para “conseguir a liderança do Tâmega e Sousa”.

“Queremos ser um concelho de referência no Tâmega e Sousa e, futuramente, no Norte”, transmitiu.

O candidato à Câmara frisou então que “o Marco tem o direito de entrar na modernidade” e que o Bloco “sente que é urgente trazer a ‘esquerda grande’, a esquerda dos princípios, ao Marco”.

“Chegamos com audácia, não nos resignamos e queremos olhar para o futuro com a esperança de um tempo novo para o Marco”, afirmou.

Na sessão, que aconteceu na sede do Bloco de Esquerda, no centro da cidade, foram apresentados também os candidatos a duas freguesias do concelho: Luis Queirós na freguesia do Marco e Nélson Rocha na freguesia de Penha Longa e Paços de Gaiolo.

Bloco de Esquerda-Marco-169

Bloco de Esquerda-Marco-170

Bloco de Esquerda-Marco-171

Bloco de Esquerda-Marco-172

A Verdade
ADMINISTRATOR
PERFIL

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios marcados com um *

Cancelar resposta